• © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Divulgação/Record
  • © Instagram

Marcos Härter diz que TV Globo ‘silencia’ ex-BBBs

Participante de “A Fazenda”, da Record, e ex-integrante do “Big Brother Brasil 17”, Marcos Härter, deu detalhes sobre sua experiência no reality show da Globo e um contrato que ‘silencia’ os ex-BBBs.

VOCÊ VIU? Fraude no “The Voice” e morte de artistas; veja os destaques

Aos 53 anos, morre atriz Solange Badim

Neymar aluga mansão de cinco andares e aluguel de R$ 54 mil

Erick Jacquin responde ‘provocação’ de ex-“MasterChef”

O médico explicou que a emissora faz com que os participantes do programa assinem um acordo vitalício, que impossibilita a divulgação de tudo o que é dito no Confessionário com a produção.

“Falam para a gente tomar cuidado com celular, porque pode ser um repórter”, disse, acrescentando que a emissora orienta os brothers com os cuidados pós-confinamento. Segundo ele, a multa pela quebra do contrato seria de R$ 1 milhão.

Para sustentar sua revelação, Härter lembrou da saída de Monique Amin após a expulsão de Daniel Echaniz por um suposto estupro no “BBB 12”. “Por que você acha que mandaram a Monique para Fernando de Noronha? Para dar um cala a boca nela”, garantiu.

Monique, sem querer se estender muito, comentou: “Fiquei 24h lá, quando me liguei eu quis voltar”.




Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE