Casada há 5 anos, Bianca Bin descarta gravidez: "Não é hora"

Atriz também falou sobre sucesso de sua personagem em "Êta Mundo Bom"

Por ,

Bianca Bin
Fonte: AgNews
Artista está atualmente no ar em "Êta Mundo Bom" - trama das 18h da TV Globo

Ao contrário de Maria, sua personagem em "Êta Mundo Bom" - novela das 18h da TV Globo -, Bianca Bin não cogita ser mãe tão cedo. Casada há cinco anos com Pedro Brandão, a atriz jura que seu relógio biológico ainda não apitou.

"Tenho sobrinhos que aproveito muito. É delicioso porque passa o fim de semana e depois vai embora. Fico só com a parte boa. Só dou amor. Penso em ser mãe com 30. Ainda não é a hora. Estou casada há cinco anos, acho que a gente ainda tem muito que viajar, aproveitar, estudar", disse a morena, de 25 anos, ao Famosidades.

Em comum com a mocinha da trama de Candinho (Sérgio Guizé), a gata tem o gosto pelas tarefas domésticas. "Adoro ser dona de casa. Gosto de cuidar do meu lar, do espaço que vivo", garantiu.

Apesar da cara de boazinha, Bianca não é do tipo que ouve desaforo calada e perde a linha quando é alvo de cantada no meio da rua. "Reajo mal. Coloco dedo na cara, estufo peito e,  depois, me arrependo porque isso não leva a lugar nenhum", assumiu.

Durante o papo com o Famosidades, a artista falou também do sucesso do casal "Maricel", deu o segredo de sua boa forma e revelou que as mocinhas ganham menos que os galãs na TV Globo. Confira!

FAMOSIDADES - Em uma época em que a honestidade se tornou virtude de poucos, Maria acabou virando uma heroína em “Êta Mundo Bom”. Meio justiceira, né?

BIANCA BIN - Ela é uma super-heroína, uma mulher de muito caráter e força também. Porque na época em que se passa a novela, a escolha que ela faz de ter a filha prova isso. É muito bonito. Ela assumiu, foi expulsa de casa, encontrou uma bem feitora e se apaixonou completamente pelo Celso. Um fanfarrão mentiroso que gosta dela, mas é influenciado pela irmã.

Você acredita na regeneração de uma pessoa como o Celso?

Acredito sim. Acredito que o amor é transformador. Ele é capaz de tudo. E não só em novela. Sou muito romântica. [Risos] O Celso precisa parar de mentir para a Maria. Ela também não é boba. Ela teve uma resistência em assumir o namoro porque sabia que ele estava envolvido nas armações da Sandra.

Você investiria em uma relação se tivesse dúvidas sobre o caráter da pessoa apostando em uma provável regeneração?

A Maria está completamente apaixonada. Quando estamos nesse grau de envolvimento, a gente dúvida acreditando. Pode o mundo inteiro te dizer que é mentira, mas você confia no seu amor.

Como você viu os comentários de que você teria se tornando a mocinha da novela desbancando a Débora Nascimento, protagonista do folhetim?

Não concordo com isso de que roubei o posto de mocinha. Deveriam elogiar o meu trabalho, não me comparar a ninguém. Até para fazer um elogio, fazem na comparação, denegrindo o trabalho da minha colega que faz um trabalho lindo?

Sem querer fazer nenhum tipo de comparação, você não acha sua personagem cresceu muito na trama graças ao sucesso junto ao público?

Devo isso ao Walcyr. Ele me deu uma oportunidade legal de mostrar meu trabalho. Foi a Maria quem deu o start para a Anastácia encontrar o Candinho.

O Walcyr já declarou algumas vezes que ele escreve de acordo com a evolução do ator em cena. Já estava previsto esse espaço da Maria na trama ou era uma personagem mais modesta na sinopse?

Não li a sinopse. Mentira! [Risos] Novela é uma obra aberta onde as coisas podem mudar a qualquer momento. Acho que ele já tinha esse plano na cabeça.

Você ficou surpresa com a repercussão da personagem?

Isso pra gente é maravilhoso. A novela está ótima, o Ibope está ótimo, a novela é leve de se ver e fazer. O clima nos bastidores é ótimo. É uma palhaçada.

Você acompanha a torcida do casal #maricel nas redes sociais?

Acompanho muito. Acaba o capítulo eu corro para o Twitter. Outro dia o Walcyr fez uma campanha no Twitter depois: Celso ou Candinho? Aí eu copiei pra saber a opinião das pessoas. O Rainer ficou doido. [Risos] Mas a maioria prefere mesmo o Celso. As pessoas amam o casal. Essa relação de gato e rato que eles têm é muito interessante.

Você tem alguma explicação para essa torcida em torno de um “vilão”?

Ele é humano. O personagem ficou humanizado quando se apaixonou pela Maria. Ela será a redenção dele. Ele descobriu o amor através dela. Na verdade, é esse sentimento que vai salvar ele.

A sua carreira é marcada por mocinhas românticas. Um tipo em baixa entre as atrizes, visto que as vilãs estão na moda. Você, por ser uma mulher romântica, prefere esse tipo de personagem?

Não tenho preferência. Gosto de personagens que me desafiem, me tirem da zona de conforto. Quanto mais distante de mim, melhor. Mas eu procuro ver o brilho em cada uma delas.  Gosto de saber quais as semelhanças, as diferenças que temos e, principalmente, porque eu iria admirá-las.

Você vê algum ponto em comum entre a Marina de "Malhação" (2009), a Açucena de "Cordel Encantado" (2011), a Amélia de "Joia Rara" (2013) e a Maria de "Mundo Bom"?

Além do romantismo, é o caráter. São sempre mulheres fortes, com muita opinião. Elas também não são aquelas mocinhas passivas né. A Maria, por exemplo, é abusada. É uma heroína, mas, ao mesmo tempo, fala as verdades na cara da vilã sem medo. Ela tem uma pimentinha, um temperamento um pouco mais forte. A Maria não é nada passiva. Acho até que ela já deveria ter levado uns tapas da Sandra porque ela fala cada coisa na cara dela que uma empregada naquela época jamais teria a audácia de dizer.

Você também é do tipo que não leva desaforo para casa?

Não gosto de levar de desaforo para casa. Mas  até o último momento eu tento enxergar o que  que eu tenho em mim que mais incomoda no outro. Porque a gente só se incomoda com o nosso espelho. Prefiro resolver comigo mesma para depois levar a questão para outro. E, vou te falar, dificilmente é o outro.

Deixando a política de lado, você acha que a presidente Dilma Rousseff sofreu preconceito por ser mulher?

Por ser a presidente do país, ela sofreria pressão de qualquer forma. Agora acho que as mulheres, no geral, sofrem muito preconceito em todas as áreas. Nosso salário é diferente. Para você ter uma ideia, aqui na TV Globo, os galãs ganham mais do que as mocinhas. Não é um salário igual. Isso ocorre em todas as esferas. As mulheres ainda sofrem muita discriminação e preconceito. Melhorou muita coisa, mas ainda não chegamos ao ideal. Não acho que é utupia, não. A gente ainda chega lá.

Como você reage a uma cantada?

Não gosto de grosseria, de falta de educação.  Reajo mal. Coloco dedo na cara, estufo peito e, depois, me arrependo porque isso não leva a lugar nenhum. Não vamos ganhar nada no grito.

E esse corpinho de menina, qual é o segredo?

Nenhum. Engordei 4kg desde que a novela começou. Acho que agora estou com 53kg. Estou precisando malhar e eu não gosto. Detesto frequentar academia. Gosto de andar de bicicleta na orla por uma hora e uma hora e meia. Também tenho uma vida bem ativa em casa. A secretária vai uma vez por semana. Nos outros dias sou eu que lavo roupa, limpo a casa, lavo louça e eu gosto. Adoro ser dona de casa. Poderia ter ela mais vezes comigo. Mas gosto de cuidar do meu lar, do espaço que vivo.

Você se preocupa e estar sempre em forma, com a pele boa ou não?

A gente que trabalha na televisão sempre tem essa preocupação. Ainda mais agora com esse HD que mostra o útero da gente. Só tem que ter limite também senão vira neurose. E é fácil cair nessa cilada.

O bebê da Maria nasceu e você agora vive em cena com ele no colo. Na vida real, como está seu relógio biológico?

Ainda não bateu. Tenho sobrinhos que aproveito muito. É delicioso porque passa o fim de semana e depois vai embora. Fico só com a parte boa. Só dou amor. Penso em ser mãe com 30. Estou casada há cinco anos, acho que a gente ainda tem muito que viajar, aproveitar, estudar... Porque filho é uma responsabilidade pra vida inteira.

Rumores dão conta de que você está reservada para próxima novela de Thalma Guedes e Duca Rachid na faixa das 21h...

Estou mesmo escalada? Que legal! Eu li isso. Amo as duas. Fiz “Joia Rara” e “Cordel Encantado”. Não posso confirmar porque ainda não fui comunicada.

Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Fonte: TV Globo
Escalada para um papel secundário em "Êta Mundo Bom", da TV Globo, Bianca Bin acabou ofuscando a protagonista, vivia por Débora Nascimento, e se tornou o grande nome da novela assinada por Walcyr Carrasco
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em
Escalada para um papel secundário em