Cristiana Oliveira dispensa estabilidade na Globo: "Status"

Atriz está em "A Terra Prometida", da Record

Por ,

Cristiana Oliveira
Fonte: AgNews
Cristiana Oliveira assinou contrato com a Record

Aos 52 anos de idade, Cristina Oliveira é adepta do desapego. A atriz, que assinou contrato com a Rede Record para interpretar a personagem Mara em "A Terra Prometida", deu adeus à TV Globo sem pensar duas vezes. Na 'geladeira' da emissora carioca desde 2013 - quando atuou em "Salve Jorge", a veterana assegurou não ter mais a vaidade de trabalhar apenas para um canal de televisão.

"Eu acho que isso [de ficar só na Globo] é um exagero. É um status que para o ator, em um determinado momento, não significa mais nada", declarou em entrevista ao Famosidades.

Entretanto, a famosa não descartou a possibilidade de retornar para a Globo: "Se estou aqui [na Record] agora, posso estar na Globo depois".

Durante o bate-papo, Cristiana ainda falou sobre sua preparação para "A Terra Prometida", fez um balanço a respeito da chegada aos 50, e contou seus segredos para manter a boa forma.

Confira a entrevista completa a seguir!

FAMOSIDADES - Como foi a preparação para viver a personagem Mara em "A Terra Prometida"?

CRISTIANA OLIVEIRA - Eu pesquiso muito, vejo todos os filmes, leio muito o Velho Testamento, tento ler tudo para entrar no universo desde antes também, da história do Egito que precede. E eu sou cristã. Então, já é uma coisa que vem ao longo da minha vida inteira.

Como foi essa transição da Globo, onde ficou por mais de 20 anos, para a Record?

Isso é uma situação muito complicada de dizer. Eu sou extremamente grata, fui muito feliz 22 anos na Globo, como estou feliz aqui na Record, como vou ficar feliz se for para outra emissora. A gente tem a liberdade de escolher projetos. Pela minha idade, pelo meu tempo de carreira - que são 27 anos - a gente tem essa liberdade. Pode fazer cinema, pode fazer alguma coisa para TV fechada. Eu acho que isso [de ficar só na Globo] é um exagero. É um status que para o ator em um determinado momento não significa mais nada [...] Se estou aqui [na Record] agora, posso estar na Globo depois. Enfim, acho que o projeto em si, a questão da beleza da dramaturgia, do que realmente significa, é que para mim importa. 

Você foi contrata só pelo projeto?

Sim, pela obra. Eu sou empresária, palestrante, tenho loja, um monte de coisa para me preocupar. Sou uma pessoa que hoje me dou ao luxo de poder escolher as coisas que eu quero fazer. Em tudo na minha vida. Não sou uma pessoa que se deprime. Vou fazer outras coisas.

Quando você recebeu o convite?

Ano passado, acho que em outubro. 

E aceitou logo de cara?

Na hora que me falaram que era "A Terra Prometida", aceitei!

E por que o papel te fascinou tanto?

Porque eu já conhecia a história de Josué e da Bíblia também, me interessa muito. E depois, fui super bem recebida aqui. 

Tem algum outro projeto para depois?

Não. E não estou nem um pouco preocupada [risos].

A sua é uma participação especial?

Acho que sim, porque ela não está na Bíblia. Ela é criação do autor. É uma vilã maravilhosa [risos]. Ela é rainha também, assim como a Paloma [Bernardi]. 

Para interpretar uma personagem vaidosa assim tem que preparar o corpo, pegar pesado na malhação, né?

Sim, com certeza. Estou pegando pesado em tudo [risos]. Malhação não me preocupo tanto para a personagem. Me preocupo para a Cristiana e para a saúde. Mas para a personagem é mais a magreza, que tem a ver com o tempo, com a época, alimentação, tudo! Então, estou fazendo uma dieta de 800kcal.

O que você come?

Eu sou meio preguiçosa para essas coisas [cozinhar]. Então, eu tem uma marca daqui de São Paulo que eu encomendo toda semana uma dieta com aquela quantidade. 

Aquelas marmitinhas fitness, né?

Exatamente! Então, eu como seis alimentações por dia e acrescento três porções de fruta e muita salada, sem azeite, sem nada. É triste para quem estava em uma época que estava comendo tudo [risos], bebendo tudo, de férias [risos].

Você já sabe se emagreceu muito?

Agora não sei [entre março e abril deste ano]. Mas engordei 15kg em um ano e meio. 

Você sente esse peso [com relação ao corpo] da cobrança da mídia?

Sinto, mas não estou nem aí. 

Então, você é da opinião de que a aparência não é o mais importante, né?

Sim. A gente não tem mais tempo nem mais idade para isso. Uma coisa é você se desleixar. Uma coisa é você se deixar acabada. Tipo aquela coisa do 'dress down', de se vestir mal. Outra coisa é exacerbar, exagerar as transformações, não aceitar o envelhecimento, não aceitar os anos passando. Porque eu acho que eu tenho história. Então, estou super bem com isso.

Você já fez alguma plástica?

Não, só botox.

Tem vontade de fazer?

Talvez nas bolsas dos olhos. Sempre tive muita olheira, mesmo quando era jovem. Mas mais para frente, lá pelos 55 anos. Eu lido bem com a velhice. Eu não lido bem com a falta de saúde. 

Últimas

Mais lidas

Galerias