Ator acusa diretor ganhador do Oscar de abuso sexual

Johnathon Schaech, que ficou conhecido por atuar em “The Wonders – O Sonho Não Acabou”, de 1996, revelou que foi assediado e abusado sexualmente quando tinha 22 anos pelo diretor italiano Franco Zeffirelli, que o escalou para “Sparrow” em 1992.

VOCÊ VIU? Autor mata personagens de “O Outro Lado” por ordem da Globo

Paolla Oliveira decide deixar elenco de nova série da Globo

Sem emplacar na Globo, Emilly Araújo decide ser youtuber

Marilene Saade surpreende fãs ao postar foto nua; confira!

“Uma noite, em um hotel na Sicília e ele me disse que estava indo para o meu quarto. Estava na cama dormindo e ele entrou no quarto e eu acordei com ele sobre mim. Disse ‘não’, mas ele respondeu, ‘Nós vamos ter que fazer’. Lembro do seu bafo de uísque. Ele abusou de mim na minha cama”, contou o artista à revista “People”.

E continuou: “Colocou suas mãos em lugares que eu nem poderia imaginar e fez coisas comigo das quais não tenho orgulho. Mas não foi minha culpa. Ele tentou fazer sexo oral em mim. Eu disse: ‘Por favor não, meu Deus. Estou ok!’. Ele não fez nada. Me lembro de estar deitado na cama. Parecia que tinha passado quatro horas, mas provavelmente foram 30 segundos”.

O abusou deixou um trauma no ator, além de ter lhe rendido vícios. “Quando Franco percebeu que não ia conseguir o que queria, ele foi embora. Nunca mais tentou me tocar. Disse para ele não se aproximar mais de mim. Ele nunca disse nada sobre isso. Me calei por 25 anos. Isso me causou problemas sérios com álcool e com drogas, além de vícios sexuais, completou.

Conhecido por dirigir filmes como “La Traviata”, “O Campeão”, “Hamlet” e “Romeu e Julieta”, pelo qual foi nomeado ao Oscar de Melhor Diretor em 1969, Zeffirelli teria abusado do até então garoto, durante as filmagens do filme de Schaech.

Vale ressaltar que Pippo, filho do diretor, 94 anos, disse que as acusações “não são válidas”.

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE