• © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram

Day McCarthy foi presa por prostituição, segundo polícia

Day McCarthy, a mulher que fez ataques racistas contra Titi Gagliasso no último fim de semana, foi presa nos Estados Unidos por prostituição no passado.

VOCÊ VIU? Anitta sobre casamento com Thiago Magalhães: “Estou feliz”

Regina Duarte causa ‘dor de cabeça’ nos bastidores de novela

Após polêmica, Day McCarthy pede desculpas a Titi Gagliasso

Após mais de 30 anos, Malu Mader pode perder vaga na Globo

Dayane Alcantara Couto Andrade acabou na cadeia em 19 de setembro de 2015, sob duas acusações. Em sua ficha policial, Day aparece como “mantenedora ou frequentadora de prostíbulo”, segundo o Departamento de Polícia do Condado de Henrico, informou ao “Uol”.

No estado da Virgínia, a polícia dá voz de prisão para pessoas que se prostituem em esquinas, motéis ou até em suas casas. A pena é de até um ano de prisão ou pagamento de fiança de US$ 2,5 mil – cerca de R$ 8 mil.

Para ter liberdade, a socialite pagou o valor exigido pela Justiça norte-americana. Atualmente, a morena vive em Las Vegas, nos Estados Unidos, e não no Canadá, como afirmou nas redes sociais.

Para quem não sabe, Day chamou Titi de “macaca” nas redes sociais. Em um vídeo que viralizou na web, a McCarthy ofendeu a garotinha e não economizou ataques racistas. “Ficam elogiando aquela macaca. A menina é preta, tem um cabelo horrível e tem um nariz de preto horrível. Então você só está puxando saco porque é adotada por famosos? Filha não é. Como que duas pessoas brancas, de olhos claros, vão ter uma filha preta? Ai, povo ridículo”, disparou.

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE