• © Record
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Record
  • © Record
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram

Irmã de ‘fã’ que atacou Ana Hickmann faz desabafo: “Foi assassinado com crueldade”

Elaine de Pádua, irmã de Rodrigo de Pádua, usou seu perfil no Facebook, na última segunda-feira (23), para desabafar a respeito da morte do rapaz, após confronto com o cunhado de Ana Hickmann, Gustavo Corrêa, durante atentado contra a apresentadora.

VOCÊ VIU? Hotel diz que agressor de Ana Hickmann tinha reserva e que tem protocolos de segurança

A moça defendeu o irmão alegando que o indivíduo agiu por ‘amor’ pela ex-modelo e não por ‘maldade’. Elaine afirmou ainda que Pádua foi ‘assassinado com crueldade e frieza’.

“Estava transtornado sim, mas foi assassinado com crueldade e frieza. Ele já estava imobilizado [por Gustavo] quando levou os tiros, os três pelas costas”, iniciou.

Elaine ainda lamentou o ocorrido com a artista e sua família, porém, não acredita na versão de Gustavo de que a arma teria disparado enquanto tentava imobilizar os braços de Rodrigo para trás.

“Sinto muito pela apresentadora e sua família, sei que não foi fácil todo esse pesadelo, mas, por ela ser uma pessoa pública, estão nos crucificado e isso é injusto. Não estou aqui para defender ou isentar meu irmão da sua responsabilidade, ele não está mais entre nós para se defender […] Eu acredito no Deus de justiça e amor e sei que a verdade vai aparecer, caso isso não aconteça eu acredito na lei divina, porque essa não falha jamais.”

Embora o rapaz estivesse armado, para ela, o irmão só queria ‘conversar’ com Ana, e não fazer mal à apresentadora.

“Muitas contradições nos depoimentos e, como minha mãe mesma disse, ele só queria conversar e vê-la. Queria atenção de alguma forma. Não vamos esquecer que ele foi impulsionado pelo amor que tinha por ela, em seu mundo ele sofria muito com tudo isso. Só quem convivia com ele sabe o que estou dizendo. O amor levou o meu irmão a tudo isso, não à maldade e crueldade como estão falando”, disse.

Elaine ainda pediu para que deixem sua família em paz:

“Respeitem a minha família e a memória do meu irmão, ele não está mais aqui… e não tentem achar um culpado crucificando minha família. Minha mãe sangra, ele era a menina dos olhos dela e ele como sempre dizia: ‘Minha mãezinha linda e gordinha. Te amo e não vivo sem a senhora, cuida da sua saúde’, e abraçava o tempo todo, quando podia. Seu grande sonho era ser médico, dermatologista. Enfim, uma vida interrompida pela brutalidade. Orem por mim e pela minha família, a dor é imensa”.

Outro irmão de Rodrigo de Pádua, Helisson, garantiu que o sequestrador era um ‘ser humano bom e amável’.

“Todos que nos conhecem sabem que Rodrigo Augusto de Pádua era alegre, amoroso, gentil, cuidava dos meus pais com muito amor”, escreveu.

Entenda o caso

Rodrigo de Pádua foi morto durante briga corporal com Gustavo Corrêa, no último sábado (21), em Belo Horizonte, Minas Gerais. O rapaz, que se dizia fã de Ana Hickmann, invadiu o quarto do hotel onde a apresentadora estava hospedada e apontou a arma em direção à cabeça da loira. Após alguns minutos disparando xingamentos e ameaças contra a famosa, Rodrigo deu dois tiros que atingiram Giovana Oliveira, cunhada e assessora de Ana. O cunhado da artista, por sua vez, imobilizou a mão de Rodrigo e a arma disparou tiros na nuca do rapaz.




Notícias Relacionadas