• © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Divulgação
  • © Divulgação
  • © Divulgação

Thammy Miranda lamenta LGBTfobia: “Morrer por amar é cruel”

Thammy Miranda fez uma avaliação a respeito da LGBTfobia que ocorre no Brasil. Para o ator, ser julgado por fugir dos padrões impostos pela sociedade é absurdo.

VOCÊ VIU? Após denúncias, Giselle Itié volta a postar fotos nua; veja

Morre médium e apresentador Luiz Gasparetto, aos 68 anos

Isis Valverde é alvo de crítica: “Só assim para ter peito”

Ex-BBB Lucas detona página na web após notícia falsa

“Morrer por amar diferente é cruel demais”, declarou à revista “Glamour”.

O artista ainda aproveitou para fazer uma relação aos casos de homicídio que não têm como motivo a orientação sexual ou gênero. “Esse cidadão que morre por um assalto ou qualquer coisa parecida, não morreu só porque ama alguém do mesmo sexo ou porque não se sente bem com o corpo que veio ao mundo”, destacou.

Já sobre os ataques que recebe nas redes, o filho de Gretchen afirmou: “São, na real, pessoas carentes, querendo atenção. Sinto mais pena que raiva. Mas o preconceito ainda existe e muito”.

Para quem não sabe, o Brasil tem o maior índice de assassinato de transgêneros e travestis no mundo, segundo a ONG Transgender Europe.

Vale lembrar que Thammy começou sua transição de gênero há mais de 4 anos.

Notícias Relacionadas