• © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram

Anitta alega suspeição de juíza em processo movido por K2L

Anitta deu mais um passo na batalha que trava na Justiça contra sua ex-empresária Kamilla Fialho, desde 2014. Nesta quarta-feira (6), os advogados da artista entraram com uma medida de suspeição da juíza responsável pelo processo que bloqueia seus bens em favor da K2L.

VOCÊ VIU? Day McCarthy foi presa por prostituição, segundo polícia

Nasce o nono neto de Silvio Santos em São Paulo

Anitta sobre casamento com Thiago Magalhães: “Estou feliz”

Após mais de 30 anos, Malu Mader pode perder vaga na Globo

“Eles tiveram três anos para tomar essa medida e isso é uma clara tentativa de atrasar o andamento do processo e seu julgamento, ato de intimidação contra a juíza”, afirmou o advogado de Kamilla, Leonardo Gomes, ao “Uol”.

Na época do início do processo, um laudo da perícia judicial apurou que o valor da multa contratual a ser recebida pela empresa seria de R$ 9.646.222,07. Em julho de 2015, a funkeira chegou a fazer um depósito judicial de R$ 3 milhões. De acordo com Leonardo, hoje os valores estão na casa dos R$ 20 milhões.

“É uma quantia alta e por isso se explica todas as tentativas para adiar. Realmente é uma ousadia absurda. Mas todas as medidas cabíveis serão tomadas. A K2L não irá se intimidar e tem convicção de que a juíza do processo também não. A justiça irá prevalecer, e os responsáveis por essa atitude temerária serão responsabilizados”, finalizou.

Vale lembrar que a briga na Justiça começou quando Anitta decidiu abrir seu próprio escritório para gerenciar a carreira, e dispensou os serviços de Fialho.

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE