© TV Globo

Cantor relembra feminicídio da mãe: “Tínhamos medo de falar”

Luan Estilizado aproveitou sua participação no “Encontro com Fátima Bernardes”, da TV Globo, nesta segunda-feira (7), para relembrar o caso de violência doméstica pelo qual passou quanto tinha 8 anos. O cantor contou que sua mãe foi vítima de feminicídio pelo próprio marido.

VOCÊ VIU? Faustão desabafa sobre cenário político: “Imbecil que não deveria estar lá”

Falcão não conhece convive com filha e deve pensão, diz jornal

Morre neta recém-nascida de Martinho da Villa

Viviane Araújo é criticada por seguir como Rainha do Salgueiro

“Foi bem difícil. Todo dia, não só minha mãe como eu apanhava. A gente tinha muito medo de falar. Acabou que ele matou minha mãe, assassinou minha mãe. Eu estava dormindo e, como era noite de São João, não sabia distinguir o que eram fogos ou bala. Dia 23 de junho de 1999 que perdi minha mãe”, disse.

E continuou: “Ela era policial, a polícia chegou lá para me pegar e eu sem entender o que era fui para a casa da minha tia. Foi meu primo que me contou a história e, na mesma hora, disse o nome da pessoa que tinha matado ela, eu sabia. Todo dia eu apanhava. Mas peço a Deus que perdoe o que ele fez”.

Vale destacar que o rapaz foi abandonado pela mãe biológica quando nasceu. O artista então, foi criado pela mãe adotiva até o dia da tragédia. Depois do acontecido, o pernambucano contou que foi adotado pelo tio, Amazan – irmão da mãe morta – a quem Luan chama de pai.




Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE