• Mr. Catra © Divulgação

    Famoso por suas letras ‘proibidonas’ de funk, Mr. Catra também ganhava destaque por causa do casamento com três mulheres diferentes e os 32 filhos. E, apesar do jeitão ‘pegador’, sempre fez questão de exaltar a família e o amor pelos herdeiros.

    Além disso, o famoso também falava abertamente sobre os pais, que o adotaram e proporcionaram uma vida confortável no Rio de Janeiro, com direito a escola de elite e endereço em bairro nobre. Poucos sabem, mas o funkeiro chegou a concluir a faculdade de Direito.

    Diagnosticado no início de 2017 com um câncer de estômago, o veterano perdeu a batalha para a doença no último domingo (9), aos 49 anos. Os fãs ficaram muito abalados com a notícia e diversos famosos deixaram suas mensagens de pêsames nas redes sociais.

    Para homenagear Mr. Catra, confira, a seguir, curiosidades sobre a vida do funkeiro que cativou uma legião de admiradores ao longo dos anos!

  • © Instagram

    Mr. Catra era o nome artístico de Wagner Domingues da Costa. Filho de Manoel e Elza Costa, o cantor era natural do Rio de Janeiro

  • © Instagram

    Catra foi criado por Edgar e Gracy Pinaud, patrões de sua mãe e sempre falou muito bem de ambos. Em 2016, o famoso lamentou publicamente a morte do pai

  • © Instagram

    O artista teve vida confortável e educação em uma das escolas de elite mais tradicionais do Rio de Janeiro. Catra escolheu o nome artístico por causa da rua onde morava no Alto da Boa Vista, área nobre da cidade, a Rua Dr. Catrambi

  • © Instagram

    Rei do funk ‘proibidão’, Mr. Catra era casado com três mulheres e teve 32 filhos

  • © Instagram

    Além de português, Mr. Catra dizia que dominava nada menos do que outros cinco idiomas: francês, hebraico, grago, inglês e alemão

  • © Instagram

    Mr. Catra sempre levou os estudos a sério e se formou em Direito (não quis prestar o exame da OAB e migrou para a música)

  • © Instagram

    Nos anos 80, Catra era guitarrista em um grupo de rock chamado O Beco

  • © Instagram

    Em 2013, Mr. Catra entrou com o processo para adotar duas crianças portadoras do vírus HIV. “Eles são parentes de uns conhecidos meus e quando me contaram a história, eu não pensei duas vezes. Na mesma hora chamei minha mulher Silvia Regina e falei que era um presente de Deus”, contou o funkeiro ao “Uol” na época

  • © Instagram

    Mr. Catra se converteu ao judaísmo após visitar o Muro das Lamentações, em Israel

  • © Instagram

    Além do rock e funk, Mr. Catra também se arriscou no sertanejo

  • © Instagram

    Existe o projeto de um filme sobre a vida de Mr. Catra. No passado, o cantor revelou que desejaria ser interpretado nas telonas por Lázaro Ramos

  • © Instagram
  • © Divulgação

    Em abril deste ano, Mr. Catra revelou ao “SuperPop”, da RedeTV! que o câncer no estômago se desenvolveu por causa do consumo excessivo de álcool e noite sem dormir. “Eu descansava, não dormia. Agora as coisas estão retomando”, garantiu na época

  • © AgNews

    Mr. Catra descobriu o câncer no estômago no começo de 2017 e perdeu 35Kg na época em que fez quimioterapia

  • © AgNews

    Mr. Catra morreu no dia 9 de setembro, aos 49 anos, vítima de falência múltipla de órgãos, em decorrência do câncer de estômago

Mr. Catra era advogado e poliglota; veja curiosidades




Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE