• © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo

Em “A Força do Querer”, Bibi correrá risco de morte

Nos próximos capítulos de “A Força do Querer” – trama das 21h da TV Globo -, Bibi (Juliana Paes) correrá risco de morrer após uma negociação de Sabiá (Jonathan Azevedo) não dar certo.

VOCÊ VIU? Ana Hickmann revela que será madrinha de Tici e Tralli

Drone flagra momento íntimo entre Gisele e Tom Brady

Em “A Força do Querer”, Silvana salvará Bibi

Otaviano Costa comemora 27 anos de carreira: “Muito feliz”

Segundo o jornal “O Globo”, tudo começará quando a mulher ficar responsável por receber e pagar uma carga de fuzis. Os bandidos se recusarão a subir o morro para entregar o armamento antes de receberem o dinheiro.

A esposa de Rubinho (Emílio Dantas), então, pedirá que um dos traficantes do Morro Azul desça para fazer a transação, enquanto um dos homens do grupo ficará com ela como garantia.

Porém, os criminosos fugirão com o dinheiro e levarão a encomenda junto. Desesperada, a ex-estudante de Direito fará o rapaz refém e mandará o homem entrar em contato com seus companheiros para resolver a situação.

Sabiá não gostará nada da história e colocará Bibi contra a parede: “Ninguém aqui está a fim de tirar a vida de ninguém. Só mesmo se for o caso. Eu quero o meu dinheiro”.

Com medo, a Perigosa falará com a mãe de um dos homens do grupo: “A senhora está entendendo? Manda esse miserável do seu filho que deixou o irmão aqui para levar bala, trazer o dinheiro de volta, se quiserem ver ele vivo de novo. Está entendendo?”.

Após algum tempo, Sabiá avisará que não vai mais esperar o pagamento: “Batoré (Daniel Zettel), bota a arma na mão da Bibi!”.

A filha de Aurora (Elizangela) ficará sem chão: “Na minha? Não, não faz isso comigo, não, Sabiá. Isso não, isso eu não faço”. O traficante avisará: “Não foi tu que fez o negócio? Vai ter que terminar. Ou tu ou ele! Está pensando que é só baile? Quem está nessa vida tem que passar por isso. Não dá para ficar: ‘Ah, não quero, não posso’. Pode sim”.

Biibi começará a chorar com o revólver em sua mão. Até que o pai do refém chegará e resolverá o problema, para o alívio da mulher.

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE