“Sol”: Roberval é preso por contrabando de diamantes

Roberval (Fabrício Boliveira) vai precisar encarar mais uma armação de Laureta (Adriana Esteves). Isso porque a polícia vai bater na casa de Severo (Odilon Wagner), onde o empresário está morando, para investigar uma denúncia anônima contra ele. Tudo comandado pelo delegado Viana (Carlos Betao), que é comparsa da cafetina.

VOCÊ VIU? Filho de Zezé leva namorada para morar com pai e madrasta

Sandro usa bordão do “BBB” na “Fazenda” e leva bronca de Mion

Ex-esposa de Biel, Duda Castro é presa por agressão nos EUA

Neymar quer casar com Bruna Marquezine: “Está chegando a hora”

A polícia faz uma varredura na casa de Severo, com direito a vasculhar um cofre que pode comprometer Roberval. Quando Viana pergunta qual é a senha do cofre, Roberval tira o corpo fora:

“Esse cofre era de doutor Severo, pergunte a ele!”

O delegado, então, dá um tiro no cofre e encontra diamantes! Ele algema Roberval e decreta: “Roberval dos Santos, o senhor está preso por contrabando de diamantes!”.

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © Divulgação/TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © Divulgação/TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © Divulgação/TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer

  • © TV Globo

    Roberval é filho de Zefa (Claudia Di Moura). Um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. O rapaz foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que faleceu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner) – patrão de sua mãe. Depois de um ‘sumiço’ de dezoito anos para correr atrás de uma vida melhor, Roberval retorna a Salvador como um empresário vindo da África, muito bem-sucedido, e deseja se vingar da família que tanto o fez sofrer




Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE