• © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo

Personagem gay pode virar ‘novo Felix’ em “O Outro Lado”

A segunda fase de “O Outro Lado do Paraíso” – trama das 21h da TV Globo –, que começa no próximo dia 28, deve apostar mais na comédia. O núcleo de Eriberto Leão, Ellen Roche, Ana Lucia Torre e Rafael Zulu deve passar por uma grande reviravolta na novela.

VOCÊ VIU? Anitta canta Hino Nacional na F-1 e vira assunto: “Errou?”

Luciano Huck e Angélica podem ser dispensados da Globo

Fátima e novo namorado já tiveram ‘lua de mel’ na Europa

Clara ficará milionária e voltará vingativa em “Paraíso”

A ideia seria aproveitar a passagem de tempo do folhetim para mudar a pegada de Samuel (Eriberto Leão), saindo do homossexual discreto que vive dentro do armário para um gay divertido e afetado, assim como foi Félix (Mateus Solano) em “Amor à Vida”, de 2013, segundo a colunista Keila Jimenez.

O personagem assumiria seu lado homossexual, viveria uma paixão com Cido (Rafael Zulu), mas continuaria casado com a fogosa enfermeira vivida por Ellen Roche para disfarçar para a mãe, Ana Lúcia Torre – que, para chantagear o filho, ainda vai inventar uma doença.

Isso porque as primeiras impressões da emissora sobre a novela apontam que a trama gera “mal-estar” no público e que precisa de mais núcleos cômicos e leveza para não seguir perdendo audiência.

Apesar de o primeiro grupo de discussão ainda não ter sido realizado, já há diagnósticos a respeito da produção com base em impressões nas redes sociais e na Central de Atendimento ao Telespectador.

A TV Globo também estuda a possibilidade de colocar mais um experiente colaborador para ajudar Walcyr Carrasco na segunda fase da novela, que deve ter muitas mudanças.




Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE