Famosos com depressão

  • Priscila Fantin fez sua mais recente novela na Globo em 2016. A atriz fez “Êta Mundo Bom!” e depois só a série “Rio Heroes”, do canal pago Fox

  • Padre Marcelo Rossi ©
  • Jorge Pontual ©
  • Vanusa ©
  • Adriana Esteves ©
  • Felipe Neto lida com a depressão, mas se cuida para que a doença não se manifeste. “Mas já sofri muito. Entendo como é e sei pelo que os jovens passam. Essa doença é mal diagnosticada e mal tratada no Brasil. Então, um dos meus maiores sonhos é criar uma fundação voltada a quem lida com ela e, efetivamente, poder ajudar”, disse ao jornal “Extra”

  • Eduardo Sterblich faz terapia e já deixou de trabalhar por causa da depressão. “Tento lidar com felicidade, tristeza, medo, angústia todos os dias. Reverto em criatividade. Minha analista diz para eu fazer isso, jogar para outro lugar, para que eu não fique refém”, contou ao “Glamurama”

  • Juju Salimeni já revelou sofrer de depressão e disse que a doença pode ter contribuído para o fim de seu casamento com Felipe Franco. “Tenho depressão diagnosticada há menos de um ano. Além disso, também sofro há oito anos com Síndrome do Pânico. Foi tudo se tornando muito complicado. Parei de sair, me isolei de todos, deixei de render no trabalho como rendia”, contou ao blog do jornalista Leo Dias

  • Pedro Bial se viu depressivo no início dos anos 2000. “Eu andei bem ruinzinho, roendo borda de penico, mas dei a volta por cima com um bom psicanalista, com psiquiatra, medicamento. Nunca mais me ocorreu, o que é um bom sinal porque, em geral, quem tem depressão uma vez acaba tendo outros episódios”, avaliou ao canal de Marcelo Bonfá no YouTube

  • Débora Falabella já enfrentou a depressão. “Eu tive um princípio e foi fo**, não é uma coisa fácil de lidar. É um negócio que você não sabe de onde vem”, contou ao programa “Bipolar Show”, acrescentando que fez terapia

  • Gusttavo Lima anunciou neste ano, após se apresentar na Festa do Peão de Barretos, que vai diminuir o volume de sua agenda

  • Mariana Ferrão teve um quadro depressivo após a maternidade. “A superação dessa fase foi uma espécie de aceitação que estava difícil, ser compassiva comigo, reconhecer minha fragilidade, buscando uma saída, pedindo mais ajuda, voltando aos poucos a ter minhas atividades independentes do Miguel, voltar a fazer atividade física, ter momentos para sair de casa para encontrar com amigos. Tudo isso vai ajudando você a ter esse senso de pertencimento, porque temos muita essa sensação de isolamento quando viramos mãe”, contou ao “Domingão do Faustão”

  • Diego Hypolito revelou que já passou por muitos momentos “delicados” por causa da depressão. “Por muitas questões relacionadas à sexualidade. Tomei remédios. Em 2014, foi um período muito grave, porque eu tinha indícios depressivos muito grandes. Já tentei me matar, que é uma coisa muito mais grave do que qualquer coisa”, disse ao “Tricotando”, da RedeTV!

  • O DJ mudou a linha do queixo e outros detalhes para ficar mais harmônico

  • Deborah Secco se viu com depressão após o encerramento das filmagens de “Boa Sorte”. “Foi como se eu tivesse perdido metade de mim, minha melhor parte. Minha vida voltou a ser chata sem ela [personagem]. Você vive aquele mundo e, de repente, volta para sua casa que não é tão interessante assim”, lembrou

  • Zilu Camargo entrou em depressão após sua separação de Zezé Di Camargo. “Fui internada três vezes”, lembrou ao programa de Rodrigo Faro na Record. “Fiquei em Miami por dois anos com depressão, de ir até para o hospital. De pensar em tirar a própria vida. Um monte de coisas. Eu morri por dois anos”

  • Gisele Bündchen enfrentou a depressão e chegou a ter ataques de pânico no passado. “Sentia que não tinha autorização de me sentir mal. Mas me senti sem forças. Seu mundo se torna menor e menor… e você não consegue respirar. É o pior sentimento que já tive”, confessou à revista “People”, acrescentando que planejou tirar a própria vida

  • Simaria se afastou dos palcos no ano passado, após ter sido diagnosticada com estafa

  • Carol Dias já revelou, nas redes sociais, que teve depressão na época em que trabalhava como Panicat no “Pânico”, extinto humorístico da Band. “Eu tive depressão, não tenho medo ou vergonha de abrir meu coração aqui com vocês”, garantiu na época do post

  • Marina Lima ©

    A cantora Marina Lima ficou depressiva após sofrer um grave problema nas cordas vocais, nos anos 90. “Naquele momento, acho que estava infeliz com minha carreira. Sou vira-lata, gosto de estar nos lugares. Estava bombando e um pouco assustada com o meu sucesso. Fiquei aflita. Quando voltei a ficar feliz, a voz voltou”, recordou ao “Conversa com Bial”, da Globo

  • Núbia Óliiver disse enfrentar a depressão e não acreditar que existe uma cura. “Não me sinto curada e duvido que exista cura para a depressão. Apesar de ter meus médicos capacitados nessa área. Basta um ‘gatilho’ para voltar tudo de novo e, algumas vezes, pior. Mas descobri também que sou mais forte do que isso! Que tenho uma fé inabalável e acredito que consigo ir além e fazer muito mais do que já fiz”, disse à revista “Quem”

  • Johnny Depp disse que apanhou da ex-mulher após se atrasar para sua festa de aniversário ©
  • Jim Carrey revelou em 2004 que sofria com a depressão. Em ocasiões posteriores, chegou a explicar que seu quadro ‘vai e volta’, mas que ele tem aprendido a enfrentar a doença

  • Justin Bieber revelou, no mês passado, que trabalhou em seu novo álbum para enfrentar a depressão: “Eu estive muito tempo em estúdio, apenas tentando fazer um som consistente. Tenho muitas coisas na minha cabeça e fiquei depressivo”, confessou ao apresentador Ryan Seacrest

  • Cardi B confessou que as coisas ficaram difíceis quando nasceu seu primeiro filho, Kulture Kiari, em julho de 2018. “Quando eu dei à luz, o doutor me disse sobre a depressão pós-parto e eu pensava: ‘Não acho que vá acontecer’. Mas de repente eu comecei a sentir o peso do mundo nas minhas costas”, lembrou

  • Selena Gomez ©
  • Katy Perry ©

    Katy Perry desenvolveu um quadro depressivo após o lançamento do álbum “Witness”, alvo de duras críticas. “Eu coloquei muita validação na reação do público e o público não reagiu da maneira que eu esperava. Me partiu o coração”, lembrou

  • Autora da saga “Harry Potter”, J.K. Rowling sofreu depressão após o fim de seu primeiro casamento. “Nunca me envergonhei de ter sofrido uma depressão. Nunca. De que deveria me envergonhar? Enfrentei uma etapa muito dura e estou orgulhosa de ter superado”, comentou à imprensa britânica

Notícias Relacionadas