Assim como Juliette, veja quem mais já venceu o “BBB”


  • © Instagram

    Juliette é a nova milionária do pedaço! A advogada confirmou seu favoritismo e se tornou a grande vencedora do “Big Brother Brasil 21”, na madrugada desta quarta-feira (5).

    LEIA TAMBÉM: Ingrid Guimarães faz revelação sobre Paulo Gustavo: “Ele estava paranoico”

    Repórter da CNN revela ter sido ameaçada por seguranças do governo

    Boninho se revolta com eliminação de Gil no BBB 21: “Indignado”

    Juliette alcança Grazi Massafera e conquista 23,3 milhões de seguidores

    Agora, com o prêmio de R$ 1,5 milhão, a paraibana se junta a um grupo seleto de campeões do reality show da TV Globo.

    Você se recorda de cada um deles? Confira a seguir quem garantiu o primeiro lugar em todas as edições do “BBB”!

  • © TV Globo

    BBB 1 – Kleber Bambam

    Conquistando a vitória na primeira edição do programa, que rolou em 2002, o paulista Kléber Bambam levou como prêmio R$ 500 mil. E com a grana comprou dois apartamentos. Animado e considerado por muitos como o mais inocente dos brothers, Bambam criou a personagem Maria Eugênia (uma boneca feita com sucata e um cabo de vassoura) e ela foi sua fiel escudeira até sair vitorioso da casa. Depois, o ex-dançarino participou de alguns programas da Rede Globo – “Turma do Didi” e “Zorra Total”. Em 2007, posou para a revista “G Magazine”. Com o patrimônio multiplicado, atualmente o ex-brother vive de renda.

    Bambam foi um dos ex-participantes convidados para a 13ª edição do reality show. Porém, em apenas duas semanas de programa, desistiu e pediu para sair

  • © TV Globo

    BBB 2 – Rodrigo Caubói

    O vencedor da segunda edição do BBB nasceu no interior de São Paulo e sempre trabalhou em fazenda, por isso ganhou o apelido de Caubói no programa. Investiu os R$ 500 mil do prêmio em imóveis. Assim que saiu da casa namorou com Thaís – que também participou desta edição do programa -, mas a relação não durou. Apresentou o programa chamado “Comando Sertanejo”. Atualmente tem uma fazenda onde cria gado

  • © TV Globo

    BBB 3 – Dhomini Ferreira

    Antes de sair como campeão do programa, o goiano era assessor parlamentar. Gastou todo o dinheiro que ganhou na atração. Apesar de ter namorado com a então desconhecida Sabrina Sato durante o “BBB”, ele atualmente está casado e vive em Goiânia. Em 2005, formou com um amigo a dupla sertaneja Dhoni & Dhomini. Em 2010, ele se candidatou a deputado estadual, mas não repetiu o fenômeno de votos do reality global e não conseguiu se eleger. Reestruturado financeiramente, hoje Dhomini vive da renda de alguns imóveis que possui em Goiânia.

    Junto com Bambam, Dhomini foi convidado para participar da 13ª edição do reality global. Ele era um dos favoritos a ganhar o prêmio até contar uma história de maus tratos a um cachorro. Por essa razão, saiu rejeitado pelo público

  • © TV Globo

    BBB 4 – Cida dos Santos

    A ex-babá Cida conquistou em 2004 o título de primeira mulher a vencer o reality global. Com o dinheiro do prêmio ela cuidou do visual e comprou uma casa em Mangaratiba, na zona litorânea do Rio. Depois de ganhar o BBB, a carioca só voltou a ser notícia em 2007, nas páginas policiais, ao ser agredida pelo marido, um policial militar, na frente do filho. Detalhe: eles se conheceram quando ele ainda era o segurança particular dela. A moça até tentou empreender, mas não teve muito sucesso e acabou fechando o bazar que mantinha em sua cidade

  • © TV Globo

    BBB 5 – Jean Wyllys

    Era a primeira vez que o programa aumentava o valor do prêmio, que passou para R$ 1 milhão. O sortudo que ganhou a bolada foi um baiano que se assumiu homossexual no “BBB”. Muito perseguido na casa pelo grupo liderado pelo médico Rogério, Jean usou o dinheiro para ajudar seus familiares e trabalhou no programa “Mais Você” como repórter. Escreveu um livro sobre o confinamento, atuou na área cultural, voltou a dar aulas em universidades e foi eleito deputado federal pelo Rio de Janeiro

  • © TV Globo

    BBB 6 – Mara Viana

    A ex-auxiliar de enfermagem soube bem o que fazer com o dinheiro do prêmio. Ela usou a bolada para ajudar os irmãos e ainda realizou o sonho de pagar o tratamento da filha, que tem paralisia cerebral. Mara também montou uma escola e investiu em aluguéis de imóveis construídos por ela em Porto Seguro, na Bahia. A campeã continua com a vida simples de antes do reality, com o mesmo marido e morando na mesma cidade

  • © TV Globo

    BBB 7 – Diego “Alemão”

    O paulista foi a grande atração da sétima edição do “Big Brother Brasil” ao criar o primeiro triângulo amoroso do programa. O administrador de empresas comprou um apartamento na Barra da Tijuca e um carro. Abriu uma empresa, a W1 Produção e Evento, e tentou galgar um espaço na carreira de apresentador. Em 2010, ele comandou as edições do Aquecimento BBB e do A Eliminação, mas acabou sendo substituído por Priscila Pires após uma discussão com a ex-participante Elenita durante uma das gravações. Depois disso, Alemão assumiu o comando do boletim Hipertensão, em 2011. Algum tempo depois, voltou a atuar em um reality da Globo, o “Nas Ondas de Itacaré”, exibido no “Esporte Espetacular”

  • © TV Globo

    BBB 8 – Rafinha

    O rapaz teve uma final disputada com a piauiense Gyselle Soares e venceu por 50,15% dos votos. Com o dinheiro do prêmio, comprou um apartamento em Campinas, no interior de SP, e guardou a maior parte da bolada para montar um estúdio em sua cidade natal. O ex-brother, que na época tinha um grupo chamado Mipt, migrou para a banda Sonni. Rafinha também terminou o namoro com Luísa, a menina de quem ele tanto falava no programa, tempos depois da atração

  • © TV Globo

    BBB 9 – Max Porto

    Considerado o mais racional e estrategista do jogo, Max ganhou o “BBB” por uma diferença de apenas 24 décimos para a segunda colocada, Priscila Pires. Sem revelar o destino de sua fortuna, o artista plástico continua investindo em seu trabalho, se envolvendo também na parte administrativa de seu negócio. Depois de se relacionar com Francine no programa, Max assumiu um relacionamento com a modelo Karoline Pinheiro, com quem teve uma filha, Luna. Também em 2011 o carioca foi o apresentador do Aquecimento BBB, do Multishow

  • © TV Globo

    BBB 10 – Marcelo Dourado

    O lutador é o vencedor mais polêmico de todas as edições. Depois de passar pelo “BBB 4”, Dourado teve a oportunidade de reescrever sua história no programa. Após um começo meio atrapalhado, ele soube usar a rejeição dos confinados na décima edição a seu favor e conquistou o público com o jeito bronco, porém sincero. Acusado de ser homofóbico dentro e fora do reality, o fortão mostrou que não tem preconceitos contra homossexuais. Deixou claro que não estava aberto a nenhum tipo de brincadeira, como os demais homens da casa, mas que respeitava a orientação de cada um. Seu paredão com o maquiador e drag queen Dicésar bateu o recorde de votações da história do Big Brother no mundo na ocasião: foram mais de 100 milhões de votos. Com 60% de aprovação do público, o lutador saiu da casa mais vigiada do Brasil como campeão. Depois de levar a bolada, Dourado saiu dos holofotes. Querendo manter a discrição, ele já chegou a afirmar em uma entrevista que perdeu todo o prêmio

  • © TV Globo

    BBB 11 – Maria Melilo

    A terceira mulher a vencer o “Big Brother Brasil” conquistou o público por não ter medo nem vergonha de mostrar seus sentimentos e desejos. Formou um triângulo amoroso com Mau Mau e Wesley. Depois de levar vários foras do músico carioca, ela se dedicou à leitura de um livro de auto-ajuda e resolveu dar uma chance para o médico, com quem continuou namorando após o fim do programa, até agosto de 2011. Assim que saiu da atração, a morena teve que enfrentar acusações de que teria sido garota de programa. Ela negou e ficou um bom tempo evitando os holofotes. Em 2012, Maria participou do “Casseta & Planeta”. Depois foi trabalhar na RedeTV!

  • © TV Globo

    BBB 12 – Fael

    Tímido, simples e um tanto caipira. Esse é o perfil do vencedor do “BBB 12”. O sul-mato-grossense conquistou o carinho do público brasileiro e foi tido como um dos favoritos desde o início do reality show. Durante o jogo, Fael não ficou em cima do muro – embora tivesse mantido um bom relacionamento com todos da casa. Pertencente ao grupo do Quarto Praia, ele era um dos caras que preservava a paz no confinamento. No quesito amoroso, o bonitão só se envolveu com Noemí, uma integrante do “BBB” espanhol que fez uma participação especial na edição brasileira. Levando para casa o R$ 1,5 milhão com 92% dos votos, o jovem disse que iria guardar a quantia

  • © TV Globo

    BBB 13 – Fernanda Keulla

    A mineira foi a grande vencedora da 13ª edição do reality show, levando para casa R$ 1,5 milhão. A loira, com corpo escultural, foi agradando e tornando-se a favorita do público aos poucos. Discreta depois de sair do confinamento, a bela garantiu que o dinheiro permanece guardado. Advogada por formação, ela também investiu na carreira de apresentadora e conseguiu alguns trabalhos na TV Globo

  • © TV Globo

    BBB 14 – Vanessa Mesquita

    A modelo foi a grande vencedora da 14ª edição do programa e levou para casa R$ 1,5 milhão. Dentro do confinamento, a loira ganhou fama por protagonizar o primeiro casal lésbico da atração com Clara Aguillar. Após ganhar o reality, o relacionamento ainda durou mais alguns meses. Ao sair da atração, Vanessa abriu uma clínica veterinária com o dinheiro que ganhou no reality

  • © TV Globo

    BBB 15 – César Lima

    O sertanejo foi o grande campeão da 15ª edição do reality da TV Globo. Com seu jeito humilde, o brother conquistou o público e levou para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão. Depois do programa, o paranaense investiu na carreira musical

  • © TV Globo

    BBB 16 – Munik Nunes

    A morena venceu o “Big Brother Brasil 16” e se tornou a participante mais jovem da história do reality a virar milionária. A goiana levou a melhor contra Maria Claudia e derrotou a adversária por 6X0, com um total de 62% dos votos. A sister, então com 19 anos, recebeu 65,09% dos votos na região Norte, 51,58% no Nordeste, 74,03% no Centro-Oeste, 64,59% no Sudeste e 60,41% no Sul. Os votos enviados por telefone e SMS somaram 53,85%

  • © TV Globo

    BBB 17 – Emilly Araújo

    Após viver um relacionamento para lá de conturbado com Marcos Harter – que chegou a ser expulso – dentro do reality show, a morena venceu o “Big Brother Brasil 17”, da Globo, com 58% dos votos populares. Com isso, embolsou o prêmio de R$ 1,5 milhão. Em segundo lugar ficou a advogada Vivian, seguida por Ieda

  • © TV Globo

    BBB 18 – Gleici Damasceno

    A acreana foi a campeã da 18ª edição do “Big Brother Brasil”, com 57,28% dos votos. Na ocasião, Tiago Leifert, apresentador da atração, afirmou: “90% da vida dela foi no grito, foi na unha, foi na raça”. O segundo lugar ficou com Kaysar Dadour. Já a terceira colocação foi da Família Lima – com Ana Clara e Ayrton

  • © TV Globo

    BBB 19 – Paula Von Sperling

    A loira, com uma sequência de polêmicas dentro do reality show da TV Globo, foi a grande vencedora do “BBB 19”, com 61,09% dos votos. A segunda colocação ficou com Alan, que recebeu 38,91%.
    Carol Peixinho garantiu o terceiro lugar

  • © TV Globo

    BBB 20 – Thelma Assis

    A médica foi a grande vencedora do “Big Brother Brasil 20” com 44,1% dos votos. Rafa Kalimann, a vice-campeã, obteve 34,81%. Já Manu Gavassi completou o pódio, ficando na terceira colocação, com 21,09%