Carla Perez se irrita com fiscalização de trios na Bahia e esbraveja durante apresentação: “Todo ano é a mesma coisa”


  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews
  • © Wallace Barbosa e JC Pereira/AgNews


Ao começar a folia em seu trio infantil, o Algodão Doce, neste sábado (6), Carla Perez passou por um momento de muito estresse. O motivo? A fiscalização dos trios solicitou que a produção do bloco da baiana diminuísse o volume.





Veja Também:

Com look colorido, Carla Perez anima foliões no trio Algodão Doce

Irritada, Carla gritou para os foliões: “É isso mesmo, gente. Quem pediu para abaixar o som? O som da minha casa é mais alto que esse trio. Pelo amor de Deus. Todo ano é a mesma coisa, não é possível. Isso é justo?”.

E continuou: “Prefiro pagar multa do que parar“.

O SUCOM, órgão responsável por medir os decibéis de barulho nos blocos durante o dia, por sua vez, já estava com a notificação para ser entregue à famosa.



À “Quem”, a eterna loira do É o Tchan afirmou: “Foi um protesto da minha parte. O som estava mais baixo do que um radinho de pilha lá na minha casa. Tem que ter um limite justo, mas esse não é. Se não pode ser mais alto do que tantos decibéis, então que não tenha mais bloco infantil”.



Carla ainda garantiu que o público estava incomodado com o ocorrido: “Os foliões estavam reclamando que não estavam ouvindo nada. Acho injusto a pessoa comprar abadá e acordar cedinho, que já é um horário cruel, para passar por isso. O Carnaval tem que rever isso. Quero apoio da prefeitura e do governo daqui porque me sinto desrespeitada. Estou há mais de 20 anos no Carnaval daqui”.