Cris Vianna defende Imperatriz de polêmica carnavalesca


© AgNews


Madrinha de Bateria da Imperatriz Leopoldinense, Cris Vianna defendeu a escola de samba da polêmica com ruralistas, por causa do enredo para o Carnaval deste ano, “Xingu, O Clamor que Vem da Floresta”.





VOCÊ VIU? Criticada, Imperatriz Leopoldinense manterá enredo

“A intenção não é agredir ninguém, até porque [o agronegócio] é um setor importante. E não tem nenhuma mentira [no enredo]. Espero que as pessoas percebam que algo precisa ser feito para cessar os problemas que existem”, disse ao jornal “Folha de S.Paulo”.

Vale lembrar que a agremiação pretende falar sobre os índios e vai incluir as ameaças que sofrem, o desmatamento e as consequências da construção da hidrelétrica de Belo Monte em seu desfile na Marquês de Sapucaí.

Ruralistas ficaram ofendidos com a escolha, mas o carnavalesco Cahê Rodrigues já adiantou que não vai mudar nenhum detalhe por causa disso.



“Nossa intenção nunca foi agredir o agronegócio. Sabemos o quanto ele é importante e não estamos generalizando. Em toda área há os bons e os maus. Nossa crítica é a quem usa agrotóxicos indevidamente, destrói a natureza. É uma polêmica desnecessária”, avaliou.