Imperatriz Leopoldinense ‘vira a mesa’ e permanece em Grupo Especial


© Daniel Pinheiro/AgNews


Os presidentes das Escolas de Samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro decidiram, na última segunda-feira (3), manter a Imperatriz Leopoldinense na elite do Carnaval. Mesmo a agremiação tendo ficado em penúltimo lugar neste ano, a agremiação não sofrerá será rebaixada em 2020.





VOCÊ VIU?  Gabi Costa, atriz de “Órfãos da Terra”, morre aos 33 anos

Flora Diegues morre aos 34 anos

Túlio exibe fotos de Fátima Bernardes de biquíni: “Toda paixão recomeça”

Paulo Vilhena passa por novo procedimento de implante capilar

De acordo com “G1”, cinco escolas foram contra a manutenção do resultado, mas foram vencidas pelas outras oito.

Jorge Castanheira, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), não concordou com a decisão e pediu para ser afastado do cargo.

“Hoje nós tivemos a reunião de prestação de contas do carnaval de 2019 junto com as escolas. Os itens de pauta eram: a aprovação das contas do carnaval de 2019 e também o orçamento de 2020. Fizemos essa parte e no item ‘assuntos gerais’ foi colocado por alguns presidentes de escola uma proposta de manutenção apenas da Imperatriz Leopoldinense no Grupo Especial para o carnaval de 2020”, disse.