Mesmo após muitos anos, Ernesto Teixeira, da Gaviões, se diz ansioso: “Cada ano é uma emoção”


  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews
  • © Leo Franco/AgNews


Veterano no Carnaval de São Paulo, Ernesto Teixeira se prepara para mais um ano como intérprete da Gaviões da Fiel e adiantou que não vai faltar esforço na Avenida. Ansioso com a performance da escola em 2016, o cantor também não pretende economizar animação para ver seu grupo entre os primeiros da folia.





Veja Também:

Madrinha de Bateria, Katia Salles confia em título da Pérola Negra e avisa: “É minha despedida do Carnaval”

“Cada ano é uma emoção, é um Carnaval, um samba, uma alegoria diferente, uma fantasia. Cada ano uma nova expectativa. Acho que é isso que mantém a gente vivo, com a mesma chama e com a mesma vontade”, avaliou ao Famosidades.

Após ver a agremiação ficar fora do Desfile das Campeãs no ano passado, o artista avaliou que a comunidade vai repetir as receitas de sucesso do passado, mas que precisa se esforçar ainda mais: “Precisamos fazer um belo Carnaval, fazer o povo cantar o samba o tempo todo, um belo conjunto de fantasias. […] Está cada vez mais acirrado, mas estamos crescendo”.



Com relação ao que o torcedor pode esperar da Gaviões, Ernesto prometeu muito empenho para a noite do desfile. “Pode esperar esse trabalho com afinco. Toda nossa diretoria empenhada, muito investimento, muito ensaio e organização. Vamos ver no dia 5 o que é que vai dar aqui na Avenida.”