Sem fugir da Raia: Nenê emociona com homenagem a Claudia Raia


  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades
  • © Barbara Alejandra/ Famosidades


Em uma noite de desfiles frios, a Nenê de Vila Matilde conseguiu dar uma mexida com o público presente ao Anhembi. Com um enredo em homenagem à atriz Claudia Raia, a tradicional escola de samba de São Paulo chegou a emocionar a avenida.

Não houve luxo e nem alegorias que chamassem muita a atenção, mas teve calor humano. Tanto por parte dos componentes como pela plateia, que se sensibilizou vendo a garra e a emoção de quem passava pelo Anhembi. A homenageada veio no fim, em uma alegoria, e foi muito saudada.

“Essa é a maior honraria que um artista pode receber em vida”, disse Claudia Raia, de 49 anos. Seus filhos, Sophia e Enzo, também desfilaram e se emocionaram com a homenagem. Jarbas Homem de Mello, atual namorado da atriz, veio ao lado de Enzo no terceiro carro alegórico.

Ao longo da apresentação, foi contado como a atriz se apaixonou pelo balé, passou pela sua carreira na televisão e abordou os musicais, os quais Claudia Raia tem se dedicado mais nos últimos anos. Houve espaço também para falar da Beija-Flor, escola do coração da homenageada.

PEGOU BEM

– A comissão de frente talvez tenha sido o grande ponto forte. Trouxe a filha da atriz a representando aos 13 anos. Coreografia bem ensaiada, com mais da metade do corpo de bailarinos sendo de pessoas que trabalham com Claudia Raia. “Minha mãe é muito exigente. Foram várias broncas, mas tudo para dar certo na hora”, disse Sophia, sorridente, após o desfile.

– O casal de mestre sala e porta-bandeira Jefferson e Janny também deram conta do recado. Ótima evolução, sendo um porto seguro para a agremiação.

PEGOU MAL

– As fantasias deixaram a desejar. Faltou não só luxo, mas também capricho nos adereços. O mesmo pode ser dito sobre as alegorias.

– O samba-enredo não acompanhou a emoção do desfile, sendo responsável por não haver ainda mais sintonia com a arquibancada.



Close sidebar