© Instagram

Sidney Magal sobre politicamente correto: “Babaquice”

Sidney Magal não gostou que o ‘politicamente correto’ se expandiu para o Carnaval. Após algumas críticas de internautas às fantasias de índio durante a folia, o cantor se mostrou contra esse tipo de veto.

VOCÊ VIU? Em “Paraíso”, Renato será desmascarado por Clara

Maria Melilo viaja a Portugal com novo amor de 75 anos

Pedro Scooby irrita atendentes em camarote da Sapucaí

Globo produzirá reportagem especial sobre Kaysar do “BBB 18”

“Os índios são tão sofridos e maltratados no Brasil… Sempre foram. Será que eles realmente vão ficar ofendidos porque as pessoas estão se fantasiando de índio? Acho essa onda uma grande babaquice”, declarou ao jornal “O Globo”.

Para o artista, trata-se de “modismo”: “Não pode falar isso ou aquilo. Eu já me apresentava para gay e travesti na década de 70. Não preciso fazer discurso. Nunca tive preconceito. Isso, sim, é respeito”.

Este ano, o famoso estreou seu bloco em São Paulo e já pensa na possibilidade de uma apresentação no Rio de Janeiro, em 2019. “O bloco Fogo & Paixão está fazendo um abaixo-assinado para eu tocar com eles. Já tem não sei quantas assinaturas. Eu ia adorar”, contou.

Vale lembrar que o também ator se manteve longe da Avenida este ano, mas não esqueceu de sua agremiação do peito: “Sou mangueirense. Nas duas vezes em que desfilei, a escola ganhou. Sou pé-quente”.





Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE