Temporal alaga Sapucaí e atrasa desfiles no Rio de Janeiro


© Twitter


Faltava pouco mais de um hora para o início dos desfiles das escolas de samba do Carnaval do Rio de Janeiro quando um forte temporal atingiu a cidade na noite de sexta-feira, 1. O relógio marcava 21h. Em poucos minutos, a Marquês de Sapucaí virou um “rio” e a força da água chegou a derrubar cadeiras e arrastar lixeiras. A Passarela do Samba ficou totalmente alagada, assim como outras avenidas espalhadas pela cidade – que entrou em estado de atenção.

Diante disso, a Liga das escolas de Samba da Série A decidiu adiar o início das apresentações em meia hora, de 22h30 para 23h. A medida funcionou. No horário marcado, a Unidos da Ponte, que encarou toda essa chuva na Concentração, abriu os trabalhos no Sambódromo carioca.





O temporal já havia passado, mas a chuva ainda caia. Devido aos caos na cidade, muitos componentes não conseguiram chegar a tempo de desfilar. A água também atrapalhou as primeiras agremiação que cruzaram a Avenida: as penas encolheram, as fantasias ficaram pesadas e o chão escorregadio.

A previsão do tempo para este sábado, 2, é de mais chuva no momento dos desfiles.