Cara Delevingne é apontada como pivô da crise no casamento de Johnny Depp


  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews
  • © Dilson Silva e André Freitas/AgNews


A crise no casamento de Johnny Depp e Amber Heard tem nome e sobrenome famosos: Cara Delavigne. Fontes ligadas ao ator afirmam que o astro de Hollywood teria ficado enlouquecido ao desconfiar que a esposa estaria vivendo um affair com a cantora.

Segundo o jornal “The Sun”, a aproximação de Amber com a atriz de “Cidade de Papel” era o motivo principal das brigas do casal. O bonitão desconfiou da amizade colorida da dupla pouco antes de se casar com a loira. “Elas costumavam ir a muitas festas juntas e não tentaram esconder o fato de que elas estavam flertando”, contou uma fonte.





VOCÊ VIU? Ex-mulher nega que Johnny Depp seja agressivo

Depp, contudo, só começou a ter crises de ciúmes durante as gravações do longa “Alice Através do Espelho”. Sempre que estava de folga, Amber o deixava em casa para sair com Cara. “Uma vez ele gritou com ela que ele estava sendo feito de tolo (…) Aquilo provocava bate-bocas furiosos com Johnny, que odiava o quão indiscreta ela estava sendo”.

Vale lembrar que Amber nunca escondeu sua bissexualidade. Antes de iniciar um relacionamento com o veterano, a loira namorou por três anos com a fotógrafa Tasya van Ree por três anos.

Separação



A modelo entrou com pedido de divórcio, na última segunda-feira (23), após ser agredida pelo marido com um celular. Essa não teria sido a primeira vez em que a moça sofreu violência doméstica durante o tempo em que esteve casada com o ator.



Segundo a gata, o marido “quase nunca estava sóbrio” e a agredia constantemente. Depp só mudava de comportamento durante filmagens, porque contratava um terapeuta. No entanto, quando o trabalho terminava, ele voltava às substâncias ilícitas.

À Justiça, a loira disse que o astro estava “muitas vezes paranoico” e que o temperamento dele era “excepcionalmente assustador”. “A paranoia, os delírios e a agressividade de Johnny aumentaram durante a nossa relação. Assim como minha preocupação com o abuso de drogas contínuo dele”, relatou.