Danilo Gentili é investigado pelo Ministério Público de SP


  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram


Danilo Gentili está sendo investigado pelo Ministério Público de São Paulo por ter omitido a classificação indicativa de seu novo filme, “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola”, em parte das peças de divulgação.





VOCÊ VIU? Ana Maria com câncer e tiros em casa de famosos; veja mais!

Fraude no “The Voice” e morte de artistas; veja os destaques

Com 190kg, Mamma Bruschetta fará cirurgia bariátrica

Aos 53 anos, morre atriz Solange Badim

De acordo com o inquérito aberto pelo promotor de Justiça Eduardo Dias Ferreira no dia 11 de outubro, “foi realizada pesquisa sobre o material de divulgação da classificação indicativa do mencionado longa-metragem, em especial do trailer e do ‘banner'”, segundo “Uol”.

O documento acrescenta: “Em ambos, restou constatado que no local apropriado para inserção da classificação etária recomendada havia a frase ‘o pior aluno da escola nunca verifica a classificação indicativa do filme'”.

No Ministério da Justiça, o longa foi avaliado como impróprio para menores de 14 anos, enquanto o trailer recebeu classificação etária de 12 anos.



O livro que leva o mesmo nome, escrito por Danilo, também foi lembrado pelo promotor. A editora Original foi obrigada pelo MP de São Paulo a explicitar na capa da obra que o conteúdo era recomendado apenas para maiores de 18 anos.



“Como se Tornar o Pior Aluno da Escola” estreou nos cinemas brasileiros no último dia 12 e apresenta os estudantes Bernardo (Bruno Munhoz) e Pedro (Daniel Pimentel), que enfrentam as clássicas obrigações escolares, cada vez mais elaboradas graças ao diretor Ademar (Carlos Villagrán). Frustrados, os meninos encontram um diário com ‘dicas’ de como provocar o caos na escola.