Advogado da família de Ana Hickmann sobre acusações da mãe do atirador: “Passional”


  • © Record
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Record
  • © Record
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram


Advogado da família de Ana Hickmann, Maurício Bemfica rebateu as acusações da mãe de Rodrigo de Pádua – rapaz que atacou a apresentadora da Record no último fim de semana em Belo Horizonte, MG, e foi morto por Gustavo Corrêa -, nesta quarta-feira (25). A veterana afirmou que o herdeiro foi assassinado pelo cunhado da famosa.

VOCÊ VIU? Mãe acredita que Rodrigo de Pádua tinha relacionamento com Ana Hickmann

“Nossa posição oficial já foi relatada no inquérito. A mãe é a parte passional, diz o que quiser. O que vale é a parte técnica e isso está sendo tratado como legítima defesa. Além do que já foi explicado, não há nada mais para falar. Não vamos ficar rebatendo declarações passionais da família. O que tem que ser esclarecido está na delegacia e é o que vai valer. Ninguém da família da Ana quer falar mais sobre isso”, disse ao “Ego”.

Wanda de Pádua disse que o filho deixou claro que não iria matar ninguém e acredita que o rapaz não seja o autor dos disparos que acertaram Giovana Oliveira, cunhada da artista. A mineira destacou ainda que alguns fatos não foram devidamente esclarecidos como, por exemplo, a mordida no braço de Rodrigo.

Bemfica, por sua vez, assegurou que tais detalhes foram explicados por Gustavo em depoimento. “Na hora da luta corporal, Gustavo disse que mordeu o braço dele para que ele soltasse a arma, mas ele não soltou. Disse também que deu uma rasteira e que Rodrigo caiu no chão e bateu o rosto. Tudo isso já foi dito, as declarações da mãe não acrescentam em nada, apenas reafirmam o que aconteceu no quarto e ponto final.”

Entenda o caso

Ana Hickmann sofreu um atentado promovido por Rodrigo de Pádua, homem que dizia ser ‘fã’ da loira, no hotel onde estava hospedada, em Belo Horizonte, MG.

O moço fez o cunhado da apresentadora, Gustavo Corrêa, de refém, e o obrigou a leva-lo até o quarto da artista. A loira estava acompanhada de sua cunhada, Giovana Oliveira, no momento da confusão.

Chegando ao local, Pádua, depois de muita discussão e ofensas contra Ana, atirou duas vezes em direção à famosa. Porém, acabou atingindo Giovana no braço e na barriga. Gustavo iniciou uma briga corporal com o indivíduo e terminou fazendo três disparos contra Rodrigo, que morreu no local.



Close sidebar