Advogado diz que Neymar e Najila podem ficar frente a frente novamente


© Instagram/Record TV


Neymar Jr. e Najila Trindade têm grandes chances de ficarem frente a frente novamente. O advogado da modelo, Cosme Araújo, o terceiro a assumir o caro, afirmou na última terça-feira (18), ao deixar a delegacia onde a moça prestou depoimento, que pode pedir uma acareação entre os dois à Justiça.

VOCÊ VIU? Xuxa diz ter feito filme erótico por causa de Pelé: “Me enganaram”

Juju revela que doença e amizades motivaram o fim de seu casamento

Piovani quis se separar Scooby para ficar com ator, diz colunista

Neymar passa a seguir em rede social modelo da Copa América

“Eu disse inclusive que vou inovar. Vou peticionar, se for o caso, para se fazer uma acareação. Porque o que o povo brasileiro quer saber, o que o povo mundial quer saber é o que aconteceu entre quatro paredes”, disse ao “G1”.





Um mandado de busca e apreensão foi expedido, na última segunda-feira (17), que determinada que a jovem entregasse o aparelho onde supostamente está o resto do vídeo que seria uma prova contra o jogador. O representante legal contou que a moça não conseguiu achar o telefone.

“Ela disse onde ficou o celular, ou no carro do ex-advogado ou na casa onde ela esteve depois no dia que ela esteve aqui. Ela saiu para vir aqui prestar depoimento e quando saiu daqui ela foi levada para um hospital. Quando ela voltou não teve mais acesso ao celular”, alegou.

Sobre o estado emocional de Najila, Cosme relatou: “É de uma pessoa que já morreu, morreu e só falta deitar”.

  • © Instagram

    Neymar foi acusado de ter estuprado uma brasileira em Paris, na França. A denúncia foi feita no Brasil, em uma delegacia de São Paulo. O jogador de futebol negou e garantiu que a relação com a mulher foi consensual

  • © Instagram

    Neymar Jr. recebeu uma notificação da Delegacia de Crimes de Informática, no dia 3 de junho, por ter divulgado nas redes sociais imagens íntimas da Najila Trindade, a jovem que o acusou de estupro

  • © SBT

    Najila Trindade, a mulher que acusou Neymar de estupro teve uma conversa com seu ex-advogado divulgada no “Jornal Nacional”, da TV Globo, no dia 3 de junho. No material mostrado no programa, a moça disse que devia ter tirado a vida do jogador quando teve a oportunidade

  • © SBT

    Najila Trindade Mendes de Souza, a jovem que acusou Neymar de estupro, deu sua primeira entrevista ao “SBT Brasil”, no dia 4 de junho. A modelo relatou cada momento que passou ao lado do craque

  • © Instagram

    Hana Khalil decidiu se intrometer ao comentar nas redes sociais, no dia 3 de junho, sobre o caso Neymar. A ex-BBB foi detonada pelos internautas por dizer que o craque “é estuprador até que a Justiça prove o contrário”

  • © Instagram

    Nadine Santos fez um longo desabafo nas redes sociais, no dia 4 de junho. A mãe de Neymar abriu o jogo a respeito da recente acusação de estupro contra o filho

  • © Instagram

    Rafaella Santos, a irmã de Neymar, usou as redes sociais, no dia 3 de junho, para fazer um desabafo. A jovem saiu em defesa do craque ao citar a acusação de estupro da qual o jogador é acusado

  • © Instagram

    Um vídeo envolvendo Neymar, que Najila Trindade, a modelo que o acusou e estupro, viralizou nas redes sociais, no dia 5 de junho. O material, que tem cerca de um minuto, mostra os dois dentro de um quarto de hotel em Paris, na França

  • © Instagram

    Neymar Jr. voltou a usar o Instagram, no dia 5 de junho para agradecer o carinho dos fãs. Após ser acusado de estupro, o esportista recebeu diversos recados positivos de pessoas próximas e admiradores em sua página na web

  • © SporTV

    Sobrou até para Mauro Naves a polêmica envolvendo Neymar Jr.e Najila Trindade, a mulher que o acusou de estupro. Por ter dado ao advogado da moça o telefone do pai do craque, o repórter teve seu afastamento da TV Globo anunciado no “Jornal Nacional”, no dia 5 de junho

  • © SBT

    Najila Trindade já esteve envolvida em outras brigas antes de denunciar Neymar Jr. por estupro. A modelo teria dado uma facada no ex-marido, Estivens Alves, há cinco anos