Alexandre Nero manifesta desejo de morar fora do Brasil


  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Montagem Famosidades - Divulgação/TV Globo
  • © Facebook
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Jonhnson Parraguez/ Brazil News
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Jonhnson Parraguez/ Brazil News
  • © Jonhnson Parraguez/ Brazil News
  • © Jonhnson Parraguez/ Brazil News
  • © Facebook
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Felipe Assunpção/AgNews


Alexandre Nero soltou o verbo ao comentar sobre a atual situação política do Brasil, durante lançamento da série “Filhos da Pátria”, da TV Globo, nesta quinta-feira (3), na zona sul do Rio de Janeiro.

VOCÊ VIU? Afastado da Globo, José Mayer reaparece sorridente no Rio

Ticiana Villas Boas perde contrato com o SBT após polêmica

Justiça dá a Fontenelle direito à herança de Marcos Paulo

Leonardo diz que aceitou convite para trabalhar com Jacquin

O ator, que interpretará o ingênuo português Geraldo, comentou a respeito de sua “desesperança” com o País e confessou ter vontade de morar fora.

“Isso que está acontecendo aí, qualquer coisa que se fale hoje virou tão óbvio, a coisa ficou tão clara que virou clichê. Não tem um brasileiro no Brasil hoje que não pense: o que eu estou fazendo aqui? Eu vou embora desse lugar”, disse à imprensa que estava no local

O ator também definiu o que é para ele o famoso ‘jeitinho brasileiro’, que será abordado na trama.

“Cara, tem o jeitinho brasileiro que é saudável, que é legal, que é o jeitinho brasileiro de maneira geral… É uma coisa quase que inocente. Tem ali os negros mostrando, quer dizer, é uma maneira de sobreviver a sacanagem que os brancos e os portugueses fizeram. O povo acaba se virando da maneira que dá para sobreviver, para conseguir pagar a sua alforria. A gente vive isso hoje de outra maneira: é uma coisa aqui, outra ali. Tenta surrupiar daqui, de lá. Porque é a maneira de sobreviver. É um povo explorado, que tenta sobreviver de qualquer forma. Esse é o jeitinho brasileiro. Mas essa corrupção, esse negócio aí, isso não é jeitinho brasileiro. Isso é sem-vergonhice do mais alto quilate. Isso é coisa de bandido. Já está fora de jeitinho brasileiro”, disparou.

Por fim, o artista garantiu que não se importa com as críticas que recebe vez ou outra e avisou: “Sou ‘o’ cara que mais me critico. Não adianta falar mal de mim porque já falei antes. Não é novidade nenhuma para mim qualquer coisa que queiram falar”.



Close sidebar