André Marques comenta desafios após cirurgia bariátrica


  • © Divulgação

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © YouTube

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Divulgação/TV Globo

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.

  • © Instagram

    André Marques abriu uma caixinha de perguntas em seu Instagram e respondeu diversas curiosidades nos Stories. Entre elas, o apresentador contou como é o seu dia a dia desde que realizou a cirurgia bariátrica, em meados de 2013.

    VOCÊ VIU? Belo chora ao relembrar prisão e cita problemas financeiros

    Simone e Kaká Diniz divulgam primeira foto da filha Zaya

    Luciano Camargo conta que foi “cancelado” por álbum gospel

    Globo mantém contrato fixo com Susana Vieira

    “É uma luta diária. Entra no automático, domina o que pode comer. Às vezes você acaba exagerando, na quarentena engordei um pouquinho. Mas emagreci um pouquinho. Acho que a luta é para sempre, não é cura. Tem que se cuidar sempre”, começou ele, acrescentando: “Eu como de tudo, mas em menos quantidade, obviamente. Fico sempre me pesando, se subiu um pouquinho, dou uma segurada na onda”.

    Marques ainda comentou que fica feliz que outras pessoas se inspirem nele para encarar o desafio da cirurgia, mas frisou: “Nunca fiz apologia à cirurgia, porque às vezes é bom para um e não para o outro”.

    O apresentador explicou que tem o costume de comer o que sente vontade, mas contou que alguns alimentos específicos não o deixam confortável desde que operou. “Macarrão, dependendo da farinha, se for mais ou menos, me cai mal. Quando a farinha tem mais qualidade ou é zero-zero, com a massa mais leve, dá para comer. Mas macarrão com massa ruim ou às vezes arroz, também, me cai bem mal”, contou.

    André também respondeu um fã que admitiu ter medo de se submeter à cirurgia. “Eu também fugi e desisti algumas vezes. Mas nunca é tarde para começar e nem para recomeçar. Se está no fundo do poço, o fundo do poço tem mola. Só depende de você. Muita gente vai colocar pilha, muita gente vai ser contra, mas vai ser uma decisão sua”, disse.