Betty Faria assume rixa com Sônia Braga por causa de Tieta


  • © TV Globo
  • © GNT
  • © GNT
  • © AgNews
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Fernando Dias/Divulgação
  • © Divulgação/TV Globo


Vinte anos após o lançamento do filme “Tieta do Agreste”, Betty Faria assumiu que ficou magoada com Sônia Braga ter aceitado estrelar a personagem de Jorge Amado que fora imortalizada por ela na TV e no teatro.

“Não somos amigas. Pelo contrário: ela não pediu licença para ser Tieta no cinema, e isso foi péssimo. Eu fazia turnê na época e, a cada cidade que chegava, as pessoas comentavam que odiavam, ficaram indignadas”, desabafou à revista “Época”.

Rixa à parte, a veterana elogiou o trabalho da colega no longa “Aquarius” lançado há alguns meses: “Vi e acho o trabalho da Sonia melhor que o filme. Ela merecia um papel desses”. A atriz, contudo, rechaça a polêmica em torno da indicação da fita Oscar. “É provincianismo. Não vi o filme selecionado para representar o Brasil, então não posso opinar”, explicou.

Aos 75 anos, a morena afirmou não ter tido crise com a chegada da velhice porque se preparou para a maturidade. “Velhice é o corpo se cansando de sua cabeça, fazendo você lembrar que tem uma idade aí. O lado bom é você conhecer melhor as pessoas, não se iludir e não esperar gratidão. Tudo é lucro, pois sou uma sobrevivente”, ponderou.

A experiência lhe ensinou, por exemplo, a aceitar os efeitos do tempo. A lição veio após recorrer a um botox que lhe rendeu uma “monstruosa” alergia. “É um perigo essa indústria, com dermatologistas que aplicam coisas sem saber como seu organismo vai reagir. Coisas inesquecíveis aconteceram nessa fase: comentários, ex-amigas e muitas lições. Sempre vou agradecer aos dermatologistas que fizeram essa m#$%@ Aprendi muito, muito mesmo.”



Close sidebar