Bruna Lombardi relembra assédio de Trump e Jon Bon Jovi


  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook
  • © Facebook


Aos 65 anos e mais linda do que nunca, Bruna Lombardi precisou enfrentar muito assédio ao longo de sua carreira. Até mesmo por parte de nomes famosos internacionais, como Donald Trump – atual presidente dos Estados Unidos – e Jon Bon Jovi – astro mundial da música.





VOCÊ VIU? Zezé di Camargo é ‘zoado’ após noiva postar foto do bumbum

Gleici revela o que pretende fazer com prêmio do “BBB 18”

“BBB”: Kaysar desabafa sobre namorada que perdeu na guerra

Marco Nanini pede para deixar elenco de “Deus Salve o Rei”

O político, na ocasião, interrompeu uma conversa para perguntar se a atriz era casada. Já o cantor chegou a dizer que “gastaria uma grana para fazê-la feliz” – afirmação que foi prontamente rebatida pela famosa, que garantiu ter sua própria carreira e não precisar do dinheiro do artista.

“Eu tive que lidar muito com o machismo, mas me preparei para isso, pois o feminismo é um assunto que sempre esteve na minha cabeça, não é uma novidade”, afirmou ao jornal “O Globo”.

A loira ainda fez uma avaliação: “Acho que hoje as mulheres em geral também estão muito mais conscientes. Absurdos como a agressão doméstica, que antes ficavam impunes, por exemplo, não costumam ficar mais”.



Bruna, vale destacar, acaba de finalizar a segunda temporada de “A Vida Secreta dos Casais”, do canal pago HBO, na qual assina roteiro e produção. Já o marido, Carlos Alberto Riceelli, além de integrar o elenco dirige a atração ao lado do filho da dupla, Kim Riccelli.