Causa da morte de Maradona é revelada em autópsia


© Divulgação


O jornal argentino Clarín divulgou as informações sobre os resultados preliminares da autópsia de Diego Armando Maradona, que morreu nesta última quarta-feira (25) em sua casa, em Tigre. A causa da morte foi apontada como “insuficiência cardíaca aguda, em paciente com cardiomiopatia dilatada”.

VOCÊ VIU? Ídolo argentino, Diego Maradona morre aos 60 anos

Relembre os clubes e os gols de Maradona na carreira

Deborah Secco completa 41 anos! Relembre os amores da atriz

Bon Jovi anuncia live de novo álbum nesta sexta (27)

De acordo com o veículo, a insuficiência foi gerada por um edema agudo de pulmão. A autópsia foi realizada entre 19h30 e 22h no Hospital San Fernando. A família do ex-jogador de futebol pediu para que os especialistas não entrassem na sala do procedimento com celulares para evitar que fotos fossem tiradas do corpo do craque.

Uma nota divulgada pela Procuradoria Geral da República da Argentina revelou que a última pessoa que viu Maradona com vida foi seu sobrinho, Jonatan Espósito. Ainda segundo o Clarín, dias antes da morte de Maradona sua família havia notado que ele andava “muito ansioso e nervoso” e chegaram a sugerir que ele passasse um tempo em Cuba para nova reabilitação, onde ele já havia passado algum tempo em sua luta contra o vício em cocaína.



Close sidebar