Cris Vianna namora coordenador do AfroReggae, diz jornal


© Instagram


Cris Vianna, ao que parece, deixou o time de famosas solteiras! A atriz estaria vivendo um romance com William Reis, de 33 anos, coordenador do AfroReggae.





VOCÊ VIU? Record demite diretores após denúncias de assédio contra repórter

Atriz transexual de “A Dona” mostra foto de antes da transição

José de Abreu engata namoro com jovem de 22 anos

Repórter do SBT sofre tentativa de roubo ao vivo e se desespera

De acordo com o jornal “Extra”, o namoro é recente e por isso ainda não foi assumido publicamente. Contudo, eles já frequentam eventos juntos.

Vale lembrar que a atriz está solteira desde fevereiro do ano passado, quando terminou o relacionamento com o preparador físico Luiz Roque, após quatro anos.

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos

  • © Instagram

    William Reis assumiu o cargo de coordenação de ações afirmativas do AfroReggae em 2018, quando a ONG passava por uma série crise financeira – as dívidas acumulavam R$ 7 milhões. Conseguiu ótimos resultados e segue no projeto, que frequenta há mais de 10 anos