“Dá para ser feliz sendo traída”, diz Vera Fischer


  • © FAMOSIDADES
  • © William Oda/AgNews
  • © William Oda/AgNews
  • © William Oda/AgNews
  • © William Oda/AgNews
  • © William Oda/AgNews
  • © William Oda/AgNews


Escalada para a peça “Relações Aparentes”, em cartaz no Rio de Janeiro a partir desta quinta-feira (7), Vera Fischer interpretará Sheila, uma mulher que desconfia das traições do marido, papel de Tato Gabus Mendes.





Solteira aos 64 anos, a veterana consegue se ver na personagem. “Ela é meio Vera Fischer [risos]. Dá para ser feliz sendo traída. A gente não pode desistir da felicidade. Quem desiste da felicidade se torna uma pessoa feia, amarga e solitária”, avaliou ao jornal “O Dia”.

Sobre o tema traição, aliás, a artista opinou que é possível passar por cima do adultério e viver sem mágoas. “Traição merece perdão, claro! Perdão é uma palavra tão bonita”, disse.

E continuou: “A traição não é inevitável, mas acontece em casamentos longos felizes e infelizes, com mulheres e mulheres, homens e homens… Pode acontecer com todo mundo e, às vezes, não acontece. A gente tem é que ser feliz. Felicidade independe de tempo, da qualidade do sexo ou da companhia. Dá para ser feliz sozinha”.



Apesar de acreditar no amor mesmo com a traição, a loira não está procurando alguém para dividir o coração. Ela nunca foi casada no civil, mas passou boa parte da vida acompanhada. “Agora me dou o direito de ser solteira para o resto da vida. Não quero mais namorar, nem casar”, completou.