Datena responde ameaças de morte: “Não estou nem aí”


© Band


José Luiz Datena revelou que tem recebido inúmeras ameaças de morte. Durante o “Brasil Urgente”, da Band, nesta quarta-feira (8), o veterano afirmou não estar preocupado.





VOCÊ VIU? Ator seria pivô da separação de Débora Falabella e Murilo Benício

Marcos Mion passa 7 horas fazendo tattoo e resultado impressiona

Leandro Hassum reclama por acharem que esposa é sua filha

Ivan Moré deixa comando do “Globo Esporte” após 4 anos

“Sou ameaçado todos os dias. Quer me matar, pode matar. Não estou nem aí, já vivi bem”, disparou o veterano, de 61 anos.

O comunicador ainda contou que sua situação já esteve pior. “Teve uma época que recebia ameaças pesadas e cheguei a andar armado, mas eu tinha posse de arma”, acrescentou.

Ao contrário de Anitta, o jornalista se mostrou a favor da nova decisão do presidente, que facilita o armamento. “Queria ver se fossem ameaçados como eu sou. Entendo o decreto que Bolsonaro fez”, completou.

  • © Divulgação

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”

  • © Band

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”

  • © Band

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”

  • © Band

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”

  • © Band

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”

  • © Band

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”

  • © Band

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”

  • © Divulgação/Band

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”

  • © Band

    Polêmico e desbocado, José Luiz Datena comanda o jornalismo policial da Band com o “Brasil Urgente”