Discrição: Zé Mayer viaja com a família para interior do RJ


  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © AgNews
  • © Instagram Camila Pitanga
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Facebook
  • © Divulgação/TV Globo
  • © TV Globo
  • © Divulgação
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Divulgação/Inácio Morais/GShow
  • © TV Globo
  • © Manuela Scarpa/Brazil News
  • © Divulgação/Gshow
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Divulgação
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/Gshow
  • © TV Globo
  • © TV Globo


Com o objetivo de preservar ao máximo sua imagem, depois de ser acusado de assédio sexual por Su Tonani nos bastidores da TV Globo, José Mayer resolveu passar o feriado de Tiradentes recluso com sua família em Itaipava, na Região Serrana do Rio de Janeiro.





VOCÊ VIU? Elis atrasa casamento por Emilly, mas sister não comparece

Ieda afirma que faria ensaio sensual: “Os filhos liberaram”

Xuxa revela ter sido enganada para transar com gringo famoso

Babá abre processo contra Mel B por difamação

De acordo com o jornal “O Dia”, a figurinista é aguardada na 32ª Delegacia da Polícia Civil do Rio, na Taquara, na próxima segunda-feira (24).

Contudo, embora a profissional seja esperada pelas autoridades nesta data, a moça tem até agosto – seis meses a partir da data em que foi molestada -, para ir à delegacia.

Vale lembrar que a Globo suspendeu José Mayer por tempo indeterminado.



O caso



Em texto publicado no jornal “Folha de S. Paulo”, no dia 31 de março, a moça, de 28 anos, afirmou que José Mayer tocou suas partes íntimas e a chamou de “vaca” na frente de outros funcionários.

Segundo Su Tonani, o famoso teria começado a assedia-la há oito meses, quando a profissional entrou para o time de produção da novela. O artista teria iniciado as investidas elogiando a beleza da jovem. Depois, sem ter êxito na conquista, teria começado a insultá-la.

“Trabalhar de segunda a sábado com José Mayer era rotineiro. E com ele vinham seus ‘elogios’. Do ‘como você se veste bem’, logo eu estava ouvindo: ‘como a sua cintura é fina’, ‘fico olhando a sua bundinha e imaginando o seu peitinho’, ‘você nunca vai dar para mim?’”, relatou Su.

A mulher destacou também que ameaçou ir ao departamento de recursos humanos da Globo para denuncia-lo, mas o ator não teria parado com as investidas.

Foi quando, em fevereiro deste ano, a garota revelou à imprensa que teve suas partes íntimas tocadas por Mayer.

“[…] Dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda da minha genitália […] E disse que era um desejo antigo. Elas [as duas mulheres]? Elas, que poderia estar em meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua ‘piada’. […] Me vi sozinha, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada […] Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali”, declarou.

Tonani disse ainda que ficou calada por mais alguns dias, tentando fugir de José Mayer, porém, encontrou o artista no set de gravações e foi xingada por ele aos berros, na frente de mais 30 funcionários.

“[…] Ele no centro, sob os refletores, no cenário, câmeras apontadas para si, prestes a dizer seu texto de protagonista. Neste momento, sem medo, ameaçou me tocar novamente se eu continuasse a não falar com ele. E eu não silenciei. ‘Vaca’, ele gritou. Para quem quisesse ouvir.

Foi quando a figurinista resolveu fazer a denúncia contra o veterano. Como resposta, o canal teria dito que tomaria as providências cabíveis no caso.

“Chega. Procurei quem me colocou ali. Fui ao RH. Liguei para a ouvidoria. Fui ao departamento que cuida dos atores […] A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias. Me pergunto: quais medidas? Que lei fará justiça e irá reger a punição? Que me protegerá e como?”, indagou.