Enterro de finalista do Musa do Brasil é impedido por falta de laudo; corpo é liberado após necropsia


© Divulgação/Musa do Brasil


O enterro de Raquel Santos, uma das finalistas do concurso Musa do Brasil, foi interrompido pela Polícia Civil na última terça-feira (12), em Niterói, Rio de Janeiro. A delegada Maria Carolina parou a cerimônia para que os oficiais pudessem investigar a causa da morte e retirar o corpo da capela, depois que uma dúvida sobre o atestado de óbito surgiu. A necropsia só foi concluída nesta quarta-feira (13).

Veja também

Finalista do Musa do Brasil, Raquel Santos morre após procedimento estético

Uma amiga da família disse que houve uma discordância entre as informações da clínica estética que atendeu a modelo e o hospital. “O médico da clínica de estética alega que Raquel saiu de lá viva. O hospital alega que Raquel já chegou lá morta. Logo, não temos um laudo de morte de Raquel, com isso o corpo não pôde ser liberado para ser enterrado. A mãe dela teve que sair daqui agora correndo para ir tentar a liberação com um juiz”, explicou ao “Ego”.

Segundo o boletim médico do Hospital Icaraí, a moça foi atendida com um quadro de parada cardiorrespiratória. “A paciente Raquel Pontes dos Santos, 28 anos, deu entrada no Hospital Icaraí, na noite do dia 11 de janeiro, com quadro de parada cardiorrespiratória. Foram realizadas as manobras de ressuscitação cardíaca, que sem êxito, o óbito foi constatado às 21h40. A instituição lamenta profundamente o ocorrido e esclarece que todas as medidas para prestação de socorro foram realizadas adequadamente.”

O médico Wagner Moraes, da clínica, se defendeu e afirmou que o óbito pode ter ocorrido devido aos medicamentos usados pelo jovem de 28 anos. “Quando ela chegou na minha clínica passando mal, estava com falta de ar e a gente a encaminhou para o hospital. Mas ela fumava muito, de dois a três maços por dia, e já tinha dificuldade para respirar”, apontou.

E continuou: “O marido contou que ela havia aplicado um aerosol para asma antes. Além disso, há cerca de três meses, ela usava um esteroide de uso animal que injetava sozinha na coxa, diariamente. Ela não me relatou nada disso, só soube depois. Mas não que isso influenciasse em alguma coisa… O procedimento feito foi mínimo. Mas é aquilo, né? Essas coisas que o pessoal usa em academia não se chama bomba por acaso. Uma hora explode”, lamentou.

Entenda o caso: Raquel Santos faleceu após se submeter a um procedimento estético de preenchimento no rosto. A modelo era casada e tinha dois filhos, Caíque, de 13 anos, e Liam de 7. Apesar de ser do Rio de Janeiro, ela representava o Mato Grosso no concurso Musa do Brasil.



Close sidebar