Ex-Karametade deve ficar preso na França por 1 ano


© Instagram


Tody Cantuária passará uma parte de sua pena pela morte do argentino Matias Sebástian Carena fora do Brasil. Isso porque o ex-integrante do grupo Karametade foi preso na França e caberá ao judiciário do país a decisão sobre a extradição do músico.





VOCÊ VIU? “PopStar”: Iozzi é vaiada e Flausino faz gesto obsceno

Monalysa Alcântara, do Piauí, é eleita Miss Brasil 2017

Cleo deixa de seguir a mãe e o padrasto no Instagram

Lenda da comédia, Jerry Lewis morre aos 91 anos

Valdecy Urquiza, chefe do escritório nacional da Interpol no Brasil, afirmou que o pagodeiro poderá esperar até 40 dias para ser julgado e deve ficar um ano na França.

“Geralmente um processo como esse pode levar até 12 meses, mas é importante frisar que, mesmo durante esse processo na França, ele dificilmente será posto em liberdade. Ele responderá ao processo preso, e o eventual período que ele passará preso na França depois será computado como um período de prisão de uma eventual condenação dele pelo crime de homicídio aqui no Brasil”, explicou ao “Fantástico”.

Entenda o caso



No dia 26 de março, Cantuária e mais três amigos provocaram um grupo de turistas argentinos nas ruas de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, e o espancaram até a morte.



A causa da briga teria sido um esbarrão. O músico foi o responsável por dar o golpe fatal em Matias.

Depois do crime, Tody viajou para São Paulo, passou por Madri, na Espanha, e desde o fim de março era procurado pela Interpol.