Ex-marido de Aline Riscado é baleado em assalto: “Ele achou que ia morrer”


© AgNews


Rodrigo Riscado, ex-marido de Aline Riscado, foi baleado durante um assalto no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (6). A ex-bailarina do “Domingão do Faustão”, da TV Globo, disse que o rapaz passará por uma cirurgia na mão, mas está bem – ele também foi atingido no tórax.





Veja também:

Aline Riscado anuncia separação do marido: “Estamos concluindo um ciclo”

Passando o rodo! Cauã Reymond troca beijos com Bruna Linzmeyer e vive affair com Aline Riscado

“Ele me disse que achou que iria morrer. Que morreu e voltou a vida. Foi muito sério. Ele estava muito assustado, nervoso. Ele me disse que quando os bandidos mandaram ele entrar no carro para levá-lo para casa, ele só pensava em mim e no Nathan [filho do casal de 5 anos]”, afirmou ao “Ego”.

A modelo explicou que, apesar de os dois não morarem mais juntos, ficou com medo de o bandido tê-lo reconhecido e saber que ele foi casado com ela.



“Os bandidos o abordaram na porta da casa dele. Eles o mandaram sair do carro e pediram para dar tudo. Ele saiu e entregou a carteira e o celular. Momentos depois, eles mudaram de ideia e falaram para ele entrar no carro. Foi aí que ele ficou desesperado porque achou que estava sendo sequestrado e reagiu.”



Além disso, um dos fatos que a deixou mais chocada neste foi que os vizinhos do ex-marido recusaram prestar socorro. “Ele mora numa rua sem movimento, perto da praia da Macumba, e após ser baleado ficou por mais de duas horas lá esperando socorro. Ele tentou interfonar para vizinhos, mas dois que atenderam, não quiseram ajudá-lo”, lamentou.

E continuou: Um chegou a dizer que estava sem gasolina! Olha que absurdo. Um grupo de jovens, que estava com o carro estacionado perto do Rodrigo, também falaram que iam chamar a polícia, mas sumiram. Só quando o porteiro do prédio viu ele lá, sangrando, que conseguiu pedir uma ambulância”.

Aline revelou também que passou por outro susto na última quarta-feira (4), quando soube que sua mãe foi atropelada, e estava internada no CTI do Hospital Pasteur. “É muita coisa para meu coração. Foram fatalidades, que graças a Deus não tiveram um final pior”, disse.

A mãe da bela também passará por uma cirurgia ainda hoje, porque quebrou o nariz e a perna.

“Ver isso tudo dá um medo. Principalmente pelo meu filho. Mas não podemos viver de medo. Temos que tomar mais cuidado ainda. Graças a Deus eles estão bem na medida do possível”, completou.