Fã de Ana Hickmann colocou pertences à venda para bancar viagem


  • © Record
  • © Instagram
  • © TV Globo
  • © Record
  • © Record
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © AgNews
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram


Irmão de Rodrigo de Pádua, Helisson de Pádua, revelou que o irmão vendeu todos os seus pertences para deixar para Belo Horizonte. O rapaz ressaltou, contudo, que a família não sabia dos planos do fã que tentou matar Ana Hickmann no último sábado (21).





“Ele disse que ia sair de Juiz de Fora para viver em Belo Horizonte. Queria conhecer e morar na cidade”, contou em entrevista à TV Record.

VOCÊ VIU? Hickmann fala pela primeira vez sobre atentado: “Triste”

Em uma página especializada em vendas de produtos usados é possível encontrar ainda duas ofertas de Rodrigo: uma TV de plasma de 42 polegadas e um aparelho de som. O mineiro pede R$ 950 em cada peça.

Pádua acabou morto no sequestro frustrado da apresentadora da Record. Ele será enterrado em sua cidade natal. De acordo com a polícia civil de BH, o corpo do rapaz foi liberado pelo Instituto Médico Legal na manhã deste domingo (22).



Entenda o caso



Ana Hickmann sofreu um atentado de Rodrigo de Pádua, homem que se dizia ser seu ‘fã’, em um hotel onde estava hospedada em Belo Horizonte.

O rapaz fez o cunhado da famosa, Gustavo Corrêa, de refém e o obrigou a leva-lo até o quarto de Ana. A artista estava acompanhada de sua cunhada, Giovana Oliveira, no momento da confusão.

Chegando ao local, Pádua atirou duas vezes em direção a Ana, porém, acabou atingindo Giovana no braço e na barriga. Gustavo iniciou uma briga corporal com o indivíduo e a arma acabou fazendo três disparos contra Rodrigo, que morreu no local.

O caso será investigado como legítima defesa de Gustavo.