Fafá de Belém critica feminismo atual: “Está exagerado”


© Divulgação


Sem papas na língua, Fafá de Belém polemizou ao dar sua opinião sobre o feminismo em participação no “Programa do Porchat”, da Record, na última segunda-feira (30). A cantora confessou não aprovar a atual ideologia do movimento.





VOCÊ VIU? Kanye West terá capa de disco com foto do ‘assassino’ da mãe

Luan Santana será padrinho de casamento de Camila Queiroz

Fê Vasconcellos abandona papel para não se vincular à Record

Ex-BBB Gleici cobra cachê de R$ 20 mil por presenças VIP

“Está havendo uma confusão de defesa do que é empoderamento e o ‘tudo pode’. Acho que está exagerado! […] Eu vivi os anos 70. Nós tínhamos uma liberdade de escolha, de comportamento, foi quando se rompeu uma série de barreiras”, disparou a artista.

E acrescentou: “Há muita confusão hoje no que é realmente é empoderamento e no que é manipulação machista sobre o que seria uma liberdade. Uma menina de 11 anos, com uma minissaia dois dedos abaixo da p@$#%@, dançando funk e filmando com o celular, isso é empoderamento? Ela não sabe o que é o corpo dela”.

A famosa ainda destacou que é preciso saber diferenciar paquera de assédio. “Um dia fui em um debate e disseram ‘primeiramente fora homens’. Contaram uma história de uma mulher em Copacabana que um homem piscou para ela no sinal e ela não gostou. Na minha geração, isso era o máximo, era o que a gente queria”, avaliou.



Nas redes sociais, as declarações de Fafá logo viraram assunto. “Que desserviço essa mulher falar uma coisa dessas na televisão”, criticou uma internauta via Twitter. “Se não fosse o feminismo talvez ela nem estivesse aí falando”, escreveu outra. Já uma terceira defendeu: “Vocês estão pedindo respeito, mas sequer conseguem aceitar a posição de uma MULHER. Isso é silenciá-la”.