Família de Tom Veiga suspeita de envenenamento e quer exumar corpo, diz colunista


© Fabrício Mota - Divulgação/TV Globo


Uma informação chocante pode mudar toda a história em torno da morte de Tom Veiga. Falecido em 1 de novembro do ano passado, supostamente em decorrência de um AVC hemorrágico, o rapaz pode ter sido, na verdade, envenenado. Pelo menos é o que especulam pessoas próximas ao intérprete de Louro José.





LEIA TAMBÉM: Marina Ruy Barbosa tenta afastar novo namorado da política

Tom Veiga, o Louro José, tentou tirar ex do testamento 3 dias antes de morrer

Pai sai em defesa de Rodolffo e mostra cabelo afro para descartar racismo do filho

Acusado de enganar Jojo Todynho, jogador abre B.O contra suposta ex

De acordo com o colunista Leo Dias, a família do artista tem cogitado mandar exumar o corpo, já que acredita que haja outra explicação para a morte repentina de Tom.

Também segundo as fontes, houve estranheza por parte dos parentes quando Cybelle Hemínio da Costa Veiga, ex-mulher dele, foi colocada em seu testamento – o que lhe garantiria 50% dos bens e uma pensão de R$ 18 mil por um ano.

A decisão de inseri-la como herdeira, contudo, seria revogada, caso o companheiro de palco de Ana Maria Braga não tivesse perdido a vida. Isso porque, conforme relato de um amigo ao jornal “Extra”, três dias antes de falecer Tom Veiga afirmou que queria muito tirar o nome de Cybelle do documento.

(Tom Veiga e Cybelle)



Na mesma época, o tal amigo relatou que o eterno Louro José decidiu colocar câmeras de segurança por toda a casa, mas não quis explicar o motivo da repentina precaução.



Munida das informações que precederam a morte do artista, a família tem tentado na Justiça tirar a ex-esposa do testamento, além de cogitar a possibilidade de pedir a exumação do corpo de Veiga para nova necropsia.