Filho de Eliza Samudio e goleiro Bruno quer conhecer o pai


© Arquivo Pessoal e Divulgação/TJMG


Filho de Eliza Samudio e do goleiro Bruno Fernandes, Bruninho Samudio chegou à fase de querer saber mais sobre sua história. Aos 11 anos de idade, o pré-adolescente, que vive atualmente em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, com Sônia Moura, sua avó materna, revelou a vontade de conhecer o pai, um dos condenados pelo assassinato da mãe.

LEIA TAMBÉM: Globo anuncia Tiago Leifert no lugar de Faustão no domingo (13)

“Foi queima de arquivo”, diz mãe de Eliza Samudio 12 anos após morte

Ex chora e nega interesse na herança de MC Kevin: “Não recebi nada”

Pela primeira vez, ele manifestou a vontade de conhecer Bruno. Mas diz que esse dia só vai chegar quando puder estar na mesma altura que ele, para olhá-lo nos olhos”, relatou a avó ao jornal “Extra”.

A veterana também disse que o neto confessou sentir culpa pela morte de Eliza. “Dia desses, ele me questionou sobre a morte da mãe, porque se sente culpado pelo crime. Nunca tinha visto ele se revoltar ou ficar tão abalado. Vi meu neto socar o colchão dele com força. Disse que ele não é culpado de nada. O único culpado nessa história é o pai.”

Pensão Alimentícia

Sônia ainda contou que luta na Justiça para que Bruno Fernandes seja, ao menos, obrigado a auxiliar financeiramente na criação do garoto, que nunca recebeu um único centavo do pai.

“O processo de pensão alimentícia foi aberto quando minha filha ainda estava viva. Até hoje, Bruno não depositou um centavo para o filho. Nenhum oficial de Justiça consegue citá-lo. O curioso é que até eu tenho o endereço dele e o judiciário não. Tentei receber para meu neto o auxílio reclusão, que os filhos de preso têm direito, e isso também foi negado. Todos os direitos do Bruninho foram violados desde antes de seu nascimento”, lamentou a avó.

Queima de Arquivo

Já ao youtuber Bruno Di Simone, do canal “Na Real”, Sônia revelou qual acredita ter sido o motivo que levou sua herdeira à morte. “Minha filha engravidou depois de quatro meses de convivência e ela sabia muitas coisas do Bruno. Eliza sabia demais e foi morta por queima de arquivo.”

E destacou: “Está tudo dentro do processo. O promotor Henry Wagner Vasconcelos de Castro mostra que o Bruno era garoto-propaganda do Nem [líder do tráfico da Rocinha, no Rio de Janeiro, na época] e tinha ligações com o tráfico de drogas e caça-níquel. Com certeza a minha filha sabia disso”.

(Mãe de Eliza Samudio com Bruninho)

Eliza Samudio foi assassinada há 12 anos, mas seu corpo nunca foi encontrado. À época, a moça tinha 25 anos de idade.

Os condenados pelo crime foram Bruno Fernandes, Henrique Ferreira Romão – o Macarrão – e Marcos Aparecido dos Santos – o Bola. O goleiro, vale lembrar, foi sentenciado a 22 anos e três meses de prisão, mas ficou apenas 8 anos e 10 meses na cadeia, em regime fechado. Em 19 de julho de 2019, teve o regime semiaberto domiciliar concedido.










Close sidebar