Giselly Bicalho revela medo de rejeição: “Chorava muito”


© Instagram


Gizelly Bicalho contou como foi sair do “Big Brother Brasil 20” e encarar o mundo real, principalmente, tendo que encarar a quarentena por conta da pandemia do coronavírus. A advogada admitiu que ainda está em fase de adaptação, mas sentiu muito medo de ter sido rejeitada pelo público.





VOCÊ VIU? Latino promete arrecadar doações para ONGs de animais

Madonna confirma que teve coronavírus

Anitta e Gui Araújo trocam beijo em vídeo nas redes sociais

Emocionada, Gio Ewbank fala de maternidade com Thelma Assis

“O fato de não encontrar as pessoas deixa a gente pensando: ‘Será que o povo me conhece, mesmo?’. Eu chorava muito, porque pensava: ‘Meu Deus, será que o povo gosta de mim ou não gosta?’ ou ‘O que vai acontecer?’. Eu saí e a Manu e Ivy conversaram muito comigo. Manu disse: ‘Você é uma doida bem-intencionada. Você está sofrendo por coisas que você nem fez. O mundo está lá fora, está te esperando. Lá tem um mundo de oportunidades para a gente’.  Eu não estava com medo de sair, mas da sociedade. De voltar a conviver em sociedade”, disse ela, em entrevista para a “Quem”.

A advogada explicou que o fato de ter ficado confinada tanto tempo fez com que ela se ligasse completamente ao reality. “Quando a gente cria um novo mundo ali dentro, o medo é de voltar para o mundo velho”.

No entanto, Giselly foi surpreendida com o carinho dos fãs logo ao voltar para a sua casa. “Quando eu peguei o celular, ainda pensei que tinham bloqueado as mensagens. Eu só via mensagem de carinho”.