Gretchen se solidariza com pais de trans: “Nossos bebês”


  • © Multishow
  • © Divulgação/SBT
  • © YouTube
  • © Natalia Abreu
  • © Divulgação
  • © Youtube
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Leonardo Benassatto/AgNews
  • © Instagram
  • © Montagem Famosidades - Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Facebook
  • © Divulgação
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Youtube
  • © Facebook
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Record
  • © Divulgação/AgNews
  • © Instagram
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Twitter
  • © Divulgação
  • © Twitter


Durante participação no “Ferdinando Show”, do Multishow, que vai ao ar nesta quarta-feira (30), Gretchen defendeu os direitos dos transexuais.

VOCÊ VIU? Rebolado de Cauã é reprovado e ator pode deixar novela

Fani Pacheco é aprovada em faculdade de Medicina no RJ

Globo explica suposta foto de bumbum no telão do “Domingão”

Funcionário é resgatado após ameaçar cometer suicídio no SBT

Mãe de Thammy Miranda – ator que passou por transformação de gênero –, a dançarina disse que entendeu aos poucos como é ter um filho trans.

“Entendi que a transexualidade é cientificamente comprovada, a pessoa nasce com um sexo mas o cérebro é de outro. Meu filho é transexual e eu já entendia isso no dia a dia, mas tive que aprender sozinha, com os erros e acertos de um mãe que não sabe o que está acontecendo”, admitiu.

A eterna Rainha do Rebolado ainda deu dicas de como os pais devem agir nesse caso.

“Não importa se é homem, mulher, trans, homo, o que importa é que é nosso bebê, e que mesmo que cresça e seja o que for, a gente vai amar para o resto da vida”, emocionou-se.

Por fim, Gretchen disse que nunca se importou com a opinião alheia: “Eu acho que todo mundo tem liberdade de ser o que é. Eu sempre fui livre, desde que era novinha. Desde os 18 anos, nunca me preocupei com o que pensavam ao meu respeito: se eu tivesse que gostar de mulher ou de homem, eu ia gostar mesmo, não interessa. Eu sempre fui eu”.



Close sidebar