Homem condenado por perseguir Sandra Bullock comete suicídio


© Divulgação


Condenado por perseguir Sandra Bullock, Joshua Corbett cometeu suicídio, na última quarta-feira (2), em La Crescenta, Califórnia, Estados Unidos. O homem entrou em conflito com policiais após receber um mandado para comparecer ao tribunal.





VOCÊ VIU? Fábio Assunção é preso após causar acidente em São Paulo

Kanye West terá capa de disco com foto do ‘assassino’ da mãe

Fê Vasconcellos abandona papel para não se vincular à Record

Tatuagem de Letícia Spiller chama atenção em ensaio nu

De acordo com a “NBC Los Angeles”, o homem estava trancado em sua casa quando o Departamento de Polícia da cidade tentou contatá-lo. Alegando ter uma arma, o criminoso ameaçou matar os agentes, o que fez a SWAT também tomar medidas contra ele.

Negociadores teriam gastado cerca de cinco horas tentando convencer o ‘stalker’, de 46 anos, a deixar sua casa. Contudo, quando entraram no local, já teriam encontrado Corbett morto.

O canal “ABC” afirmou que a audiência em que o fã da atriz não compareu teria a ver com a sua liberdade condicional, e ocorreu no dia 23 de abril.



O crime cometido por Joshua aconteceu em 2014. O homem foi condenado por perseguir e invadir a casa de Sandra Bullock.



As autoridades relataram que ele tinha duas dúzias de armas de fogo e munições ilegais em sua casa.

Bullock conseguiu uma medida protetiva que exigia que o criminoso ficasse longe dela por 10 anos. Corbett também foi condenado a cinco anos de liberdade condicional e tratamento em uma instalação de saúde mental.

Durante a audiência, a ligação da famosa para a polícia foi reproduzida no tribunal. “Estou em meu armário. Eu tenho um quarto seguro. Estou trancada no armário agora mesmo”, relatou, apavorada, na ocasião.