Homossexual, Evandro Santo desabafa: “Apanhava na escola”


© Instagram


Evandro Santo, conhecido pelo personagem Christian Pior do “Pânico na Band”, revelou ter sofrido muito durante sua infância, tudo por causa do preconceito das pessoas com relação à sua orientação sexual.

VOCÊ VIU? Fontenelle comemora aniversário do filho com Jonathan Costa

Anitta integrará Banda Eva no Carnaval

Andressa Urach deixa a Rede Record

Paul McCartney e Ringo Starr voltam a trabalhar juntos

O humorista contou que, além de ser diferente dos outros meninos de sua idade, ele ainda era pobre e isso acarretava em ainda mais problemas. “Eu era afeminado demais”, avaliou à coluna do jornalista Ricardo Feltrin.

“Naquela época, os meninos te esperavam na saída da escola para te bater! Quantas vezes a professora me salvou! Muitas vezes eu até batia porque era um contra um; mas às vezes eram vários, e aí eu corria como podia”, desabafou.

Apesar da perseguição, o comediante se divertiu com o que o destino reservou: “O engraçado é que muitos destes agressores eu acabei ‘pegando’ nas noites de Uberaba. Vai entender a sexualidade humana”.

Enquanto morou em Uberaba, Minas Gerais, Evandro contou que era visto como um “ET” pela vizinhança, mas que nunca teve dúvidas sobre sua sexualidade. “Nunca tive problemas em me assumir como gay, nunca tive dúvida ou sofri intimamente com isso. Quem devia sofrer eram os outros.”

O famoso ainda comentou sobre sua relação com as drogas. “Elas não funcionam no processo de criar e nem no de atuar. Elas são recreativas só até certo ponto. Depois, sua cabeça e seu corpo não aguentam. É preciso parar”, aconselhou.



Close sidebar