Hostilizada em protesto, Sabatella seguirá com ação judicial


  • © Divulgação/Gshow
  • © Instagram
  • © Montagem Famosidades - AgNews
  • © Divulgação/Gshow
  • © Facebook
  • © AgNews
  • © Facebook


Depois de ser vítima de agressão em uma manifestação política no último mês, em Curitiba, no Paraná, Letícia Sabatella garantiu, nesta segunda-feira (8), que dará continuidade às medidas judiciais contra os suspeitos.





VOCÊ VIU? Letícia Sabatella posa em evento e filosofa sobre tolerância

“O processo seguirá o protocolo necessário para esclarecer os limites democráticos da liberdade de expressão. As agressões, as injúrias, as calúnias serão julgadas. Eu não premeditei e não fiz qualquer tipo de provocação. Apenas seguia o trajeto normal para um restaurante próximo a minha casa, passando bem próximo ao local da concentração para a manifestação que iniciaria em alguns minutos. Outras pessoas transitavam pelo mesmo local, a caminho da outra manifestação”, relatou ao “Ego”.

O caso aconteceu em 31 de julho, em uma praça do centro da capital paranaense, durante protesto a favor do impeachment de Dilma Roussef. Sabatella é, declaradamente, contra o processo de afastamento da presidente e por isso foi hostilizada. Determinada, a famosa assegurou que não deixará que isso afete sua liberdade de expressão.

“Não corroboro à cultura do apartheid e muito menos do medo de transitar pelas ruas e praças do país onde vivo. No caso, estava do lado do prédio em que habito, quando estou em Curitiba. Vou continuar lutando e defendendo este direito para todos os cidadãos. O direito de ser cidadão. De se posicionar e se expressar com democracia e respeito. A luta é contra o estado da barbárie. Contra a intolerância e contra mentiras infundadas que disseminam tanto ódio e agressividade”, completou.