Irmã lamenta morte de Heloísa Faissol: “Tentamos o melhor”


  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Instagram
  • © Record
  • © Record
  • © Record
  • © Record
  • © Record
  • © Record


Claudia Faissol lamentou a morte da irmã, Heloísa Faissol, e o fato de não ter informações concretas sobre o caso, ainda investigado pela polícia. O corpo da socialite foi encontrado sem vida, na última quinta-feira (2), no apartamento onde ela morava, no Rio de Janeiro.

VOCÊ VIU? Heloísa Faissol já estaria morta desde domingo (29)

“A Helô não estava atendendo telefone há dois dias, então pedimos ao José Arthur [filho dela] para ir até lá enquanto eu procurava uma chave da casa. Eu não estava achando e então falei para ele quebrar a porta para entrar, mas não tinha mais tempo”, contou ao “Ego”.

E continuou: “Quis que alguém fosse lá ver se estava tudo certo com o que a polícia estava fazendo, mas não deixaram que nosso advogado subisse, então ficamos sem informação. Só disseram que não tinha mais jeito”.

A empresária também comentou sobre o fato de a irmã supostamente ter depressão. “Ela parecia que estava sempre sem muito ânimo, mas não sei dizer como que acaba numa história dessas. Quando a pessoa está muito deprimida não sai de casa… Eu não sei dizer.”

“Prefiro não comentar porque eu ainda não sei o que aconteceu. Só sei que tentamos fazer o melhor que podíamos. Artista sempre tem alguma angústia própria que a gente não consegue entender”, avaliou.

Faissol adiantou que seu pai, o famoso dentista Olympio Faissol, de 86, foi o primeiro a saber da morte de Heloísa e que a família está bastante abalada: “Para a gente foi uma perda muito grande. Ela era engraçada, a nossa alegria. Não tem palavras para definir”.

Em tempo: Heloísa foi a terceira colocada da sétima edição de “A Fazenda”, em 2014. Ela ficou popularmente conhecida como Helô Quebra-Mansão depois de abandonar a elite carioca para subir o morro da Babilônia e se tornar funkeira.



Close sidebar