Jolie é recrutada como isca para prender criminoso de guerra


© Divulgação


Ex-procurador-chefe da Corte Penal Internacional, o argentino Luis Moreno Ocampo pediu ajuda a Angelina Jolie para capturar Joseph Kony – um perigoso criminoso de guerra. A ideia é que a estrela de Hollywood servisse como uma espécie de isca.

VOCÊ VIU? Fraude no “The Voice” e morte de artistas; veja os destaques

Aos 53 anos, morre atriz Solange Badim

Neymar aluga mansão de cinco andares e aluguel de R$ 54 mil

Erick Jacquin responde ‘provocação’ de ex-“MasterChef”

Segundo o site “Mediapart”, Moreno ‘recrutou’ a famosa há 5 anos para sua missão, com a esperança de que o então marido da artista, Brad Pitt, também se unisse à causa com a ajuda de forças especiais norte-americanas.

A ideia principal era prender Kony na República Centro-Africana, país onde o criminoso se encontrava. Em e-mails escritos por Luis, ele afirmou que Jolie estava pronta para a missão. “Esqueça outras celebridades, ela é a única. Ela gostaria de prender Kony. Ela está pronta. Provavelmente Brad também irá”, detalhou em uma das mensagens.

Na única resposta vazada da beldade, a atriz deu a entender que, de fato, iria participar da operação ao lado de Pitt. “Brad está sendo solidário. Vamos discutir a logística. Muito amor”, enviou.

A moça teria até sugerido atrair o criminoso através de um jantar. Contudo, Angelina teria parado de responder às mensagens. O ex-procurador, por sua vez, se mostrou bastante obcecado pela artista, chegando a fazer declarações de amor a ela.

Luis também tentou recrutar outros famosos, dentre eles George Clooney e Sean Peen, para missões do gênero. Com o primeiro, tentaria controlar satélites sobre o céu da Líbia a fim de pressionar os generais de Muammar Khadafi. Já com o segundo, investigaria conflitos na palestina.



Close sidebar