Jornalistas da Globo são tiradas do ar após críticas a Bolsonaro


© Youtube


Leilane Neubarth e Mônica Waldvogel foram suspensas da GloboNews após usarem as redes sociais para detonar Jair Bolsonaro. As jornalistas ficaram fora do ar por 5 dias depois de criticarem a publicação do presidente em que aparece uma cena obscena durante o Carnaval.





VOCÊ VIU? Demissões chegam ao programa da primeira-dama da RedeTV!

Filha de jornalista esportivo da Globo está grávida de sertanejo

Youtuber diz que foi estuprada por ex-BBB em navio

Andréia Horta engata romance com ator de “Malhação”

Os Princípios Editoriais do Grupo da emissora carioca proíbem os profissionais de se manifestarem politicamente na internet. Tal medida serve para não comprometer o princípio da neutralidade.



No início do mês passado, Leidiane repudiou a postura do político. “Estou desde ontem tentando entender o que leva um Presidente da República a postar uma cena escatológica como esta”, escreveu. O tuite gerou 6.100 comentários.

No mesmo dia, a edição das 18h da GloboNews, passou a ser apresentado por Leila Sterenberg, que ficou na função por 5 dias.

Já Mônica Waldvogel questionou se a postagem do vídeo carnavalesco era mesmo do ex-militar. Em seguida, rebateu um comentário de uma seguidora, dizendo que faltava “decoro” ao presidente. O ex-capitão logo respondeu: “E para vocês. Falta o quê?”.